Esqueceu sua senha?

Insira o e-mail cadastrado que enviaremos as instruções

Quer receber as notícias do
Clubeonline em primeira mão?

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. Quero receber informações de terceiros ENVIAR Quero ver a última edição

Enviar por email

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. O nome do destinatário deve conter ao menos 2 caracteres. Digite um email válido. ENVIAR

Site oficial do
Clube de Criação

SITE OFICIAL DO
CLUBE DE CRIAÇÃO

Acesso exclusivo para
sócios corporativos:
Esqueci minha senha
Ainda não é cadastrado?
Seja Sócio do Clube de Criação

O CLUBE

LOJA

NEWSLETTER

Últimas

por Laís Prado

Passaportes

American Rom, a campanha que sacudiu a Romênia

Por Glazione Rocha, diretor de arte da BV McCann

05
julho
2011




Achei que seria interessante falar um pouco dos bastidores da campanha de Rom, que trouxe de uma tacada só, 9 Leões para a Romênia, sendo dois Grand Prix, em Promo e Direct, e um Titanium Lion.
O case pode ser visto aqui e quero deixar bem claro que não participei da campanha, nem estava aqui na agência quando foi criada. Na verdade, fui contratado no dia que a campanha foi lançada e o que posso relatar foi o grande impacto que ela gerou no país inteiro.



Os romenos têm a alto estima muito baixa, foram conquistados milhões de vezes pelos turcos, carregam a alcunha de serem  rudes, corruptos e atabalhoados. Até certo ponto, é verdade, posso dizer com propriedade, pois estou há dois anos e meio por aqui.
Mas, por outro lado, eles são muito receptivos e pacíficos. Ainda estão um pouco enrolados com a economia, mas nada que vá gerar um cataclisma ou algo como a Grécia. São boa gente.



O insight da campanha foi certeiro porque mexeu num ponto onde todos os romenos concordam: a imagem romena é a antítese do cool. Mesmo que algumas cidades por aqui sejam avançadinhas - como Cluj e Timisoara -, os políticos se esforçam pra vender uma imagem pra lá de kitsch.



O produto é uma barra de chocolate de mais de 40 anos, com a bandeira da Romênia na embalagem, carregada de significados comunistas, que estava tentando se manter viva, tendo Snicker como principal concorrente.



A estratégia e a campanha vocês já sabem, o interessante foi ver a coragem do cliente de esfregar um assunto cabeludo, na cara de todo o país. Vi o primeiro outdoor perto da minha casa, indo para a agência, e tomei um susto. Quando cheguei na agência, tudo normal. Duas da tarde começaram tocar os telefones. Primeiro foram os amigos, criativos de outras agências, ligando e perguntando da campanha; depois começaram a pipocar jornalistas ligando; no fim do dia, já queriam a cabeça do responsável por aquilo.



Os ataques da imprensa foram simplismente uma glória para o cliente, detonavam a campanha em horário nobre e praticamente todos os bloggers e colunistas tinham alguma opnião sobre o assunto. Do outro lado, o cliente segurava as pontas enquanto politicos e autoridades em fúria cobravam explicações. Até funcionários da fábrica, que não estavam familiarizados com a estratégia da campanha, ameaçaram se mobilizar.



Já “meio” que esperavam essa reação, montaram o site com perguntas sobre a campanha, já tinham uma explicação na ponta da língua e até advogados a postos, eu acho. Só não esperavam tanta comoção popular.  Da noite para o dia, a Romênia virou o melhor lugar do mundo pra viver e um país ultra nacionalista.
Ataques vinham de todos os lados, protestos, pessoas se mobilizando contra a campanha para resgatar os valores nacionais, flashmobs aparecendo, bandeiras nos carros! E o mais impressionante e o que fez a campanha valer a pena: tudo organizado por jovens. Aqueles que mais rejeitavam a imagem romena, estavam revoltadíssimos e super organizados pela internet.



Posso dizer que a Romênia virou do avesso em uma semana. Na verdade, a campanha com a embalagem com a bandeira norte-americana era para durar duas semanas, mas a pressão foi tão grande que ninguém resistiu, já tinha ido longe demais.



Do domingo pra segunda, lançaram a volta do Rom com a bandeira romena, com pedido de desculpas e uma grande saudação aos valores romenos.



O case virou um sucesso e a prova de que uma ideia simples, porém muito ousada, pode mudar a história de uma marca.



E o mais impressionante: a campanha, como não tinha muita verba, durou por volta de 15 dias.



Glazione Rocha é diretor de arte da BV McCann Erickson da Romênia