Esqueceu sua senha?

Insira o e-mail cadastrado que enviaremos as instruções

Quer receber as notícias do
Clubeonline em primeira mão?

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. Quero receber informações de terceiros ENVIAR Quero ver a última edição

Enviar por email

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. O nome do destinatário deve conter ao menos 2 caracteres. Digite um email válido. ENVIAR

Site oficial do
Clube de Criação

SITE OFICIAL DO
CLUBE DE CRIAÇÃO

Acesso exclusivo para
sócios corporativos:
Esqueci minha senha
Ainda não é cadastrado?
Seja Sócio do Clube de Criação

O CLUBE

LOJA

NEWSLETTER

Últimas

por Laís Prado

Cannes Lions

Cannes Lions 2018

O que mudou e o que ainda falta anunciar

02
maio
2018



A organização do Festival de Cannes prometeu mudanças para este ano frente às críticas que recebeu na edição passada. Em novembro, foram anunciadas medidas para manter o interesse das holdings, que se queixavam dos altos custos do evento, entre elas o Grupo WPP. O Publicis Groupe havia comunicado, na ocasião, que não participaria do Cannes Lions em 2018, o que representa, em si, um baque importante para os organizadores.

A corporação francesa, no entanto, marca presença com a participação de alguns de seus executivos entre jurados e palestrantes. Kate Stanners, chairwoman e CCO global da Saatchi & Saatchi, irá presidir o júri de Print & Publishing. E Nick Law, CCO do Publicis Groupe e presidente do Publicis Communications (que até o ano passado frequentava Cannes como um dos principais nomes da R/GA), comandará o julgamento das peças da nova categoria Creative E-Commerce. Ele também será palestrante. Além disso, Mark Tutssel, chairman executivo e CCO global da Leo Burnett, presidirá o júri de Sustainable Development Goals, uma das novidades do Cannes Lions 2018.

Na relação dos jurados brasileiros, divulgada nesta quarta-feira, 2, pelo Estadão, representante do Cannes Lions, no entanto, não se viu nenhum representante do Publicis Groupe (confira todos os 18 anunciados pelo Estadão e mais um revelado pelo Clubeonline aqui). Novos nomes devem ser informados nos próximos dias.

Dentre as categorias deste ano, são também novidades Brand Experience & Activation, Creative e-commerce (que tem como propósito demonstrar como a inovação e a otimização da jornada do consumidor resultaram no aumento do engajamento e no sucesso comercial de um case, de uma plataforma de comércio eletrônico ou de soluções de pagamento) e Social & Influencer Lions, área que até o momento não tem representante brasileiro (quem preside o júri é Mark D’Arcy, vice-presidente e CCO do Facebook Creative Shop). Além dessa categoria, não há profissionais do país nas seguintes disputas: Creative Data, Entertainment, Industry Craft, PR, Product Design, Sustainable Development Goals e Titanium.

Equilíbrio de gênero

O Estadão divulgou alguns dados da edição passada, que valem ser comparados posteriormente com os números do festival deste ano. Das empresas que participaram do festival (4.713), 43% eram agências; 30%, clientes; 12%, veículos; 5% produtoras; 4%, ONGs e 4% companhias de outros perfis. Foram mais de 16 mil delegados. E as inscrições chegaram a 41.170. Foram distribuídos 1.471 Leões. O total de jurados foi de 390, sendo 56,5% homens e 43,5% mulheres.

O Festival colocou como meta ter equilíbrio de gênero. Em relação aos jurados, esse foi um dos critérios adotados para escolha dos representantes de cada país. Por aqui, também se buscou inserir mais mulheres. Porém o Estadão observou que, no caso do Brasil, faltam mulheres no comando das empresas. Isso deverá ser compensado com uma maior participação vinda de outras regiões. Ao menos, essa foi a alegação.

Uma mudança já bastante difundida é a redução de dias do festival, que acontece entre os dias 18 e 22 de junho. Os organizadores sustentam que, com um evento mais concentrado, os custos de hospedagem e de alimentação das empresas participantes diminuem. O custo do full pass é de 3.429 Euros. Segundo o Cannes Lions, os valores dos ingressos estão cerca de 900 euros mais baratos. Mas é inevitável pensar no impacto da decisão do Publicis Groupe. Na visão de Flávio Pestana, diretor executivo comercial do Grupo Estado, diante da ausência da holding, é de se esperar uma redução na receita do Festival.

Fim de prêmios e organização em pilares

Houve uma remodelação dos prêmios. Cyber, Integrated e Promo Activation saíram da competição. Também foram removidas 120 sub-categorias. A disputa de Industry Craft aglutina peças de Print, Outdoor e Design.

O Festival separou as categorias de prêmios e o conteúdo do evento em pilares. Eles são os seguintes:


- Reach – Creative Data, Social & Influencer, PR, Direct, Media

- Communication – Film, Radio & Audio, Print & Publishing, Outdoor, Design, Mobile e Titanium

- Craft – Industry Craft, Digital Craft, Film Craft

- Experience – Brand Experience & Activation, Creative E-Commerce

- Innovation – Innovation e Product Design

- Impact – Creative Effectiveness

- Good – Sustainable Development Goals e Glass

- Entertainment – Entertainment e Entertainment Lions For Music

- Health – Pharma e Health & Wellness

Neste ano, Glass e Titanium terão um processo diferente de julgamento. As peças que entrarem no shorlist serão apresentadas ao vivo para os jurados, como ocorre no Innovation Lions.

Ridley Scott, curador

Criado em 1991, o New Directors' Showcase deste ano terá como curador o diretor Ridley Scott. É uma participação especial da 65ª edição do Festival. O New Directors' apresenta novos diretores e chama atenção para talentos emergentes.

Leia anteriores sobre os presidentes de júri deste ano aqui e aqui.

Leia todas sobre Cannes aqui.

 

Clubeonline estará em Cannes este ano, mais uma vez, com o patrocínio das seguintes empresas:


Alice Filmes

Barry Company

Corazon Filmes

Estúdio Angels

Hefty

Lucha Libre Audio

Piloto

Vetor Zero

Warriors VFX