Esqueceu sua senha?

Insira o e-mail cadastrado que enviaremos as instruções

Quer receber as notícias do
Clubeonline em primeira mão?

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. Quero receber informações de terceiros ENVIAR Quero ver a última edição

Enviar por email

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. O nome do destinatário deve conter ao menos 2 caracteres. Digite um email válido. ENVIAR

Site oficial do
Clube de Criação

SITE OFICIAL DO
CLUBE DE CRIAÇÃO

Acesso exclusivo para
sócios corporativos:
Esqueci minha senha
Ainda não é cadastrado?
Seja Sócio do Clube de Criação

O CLUBE

LOJA

NEWSLETTER

Últimas

por Laís Prado

Tecnologia

Casa conectada

Google tem + de 30 produtos integrados ao Google Assistente

15
abril
2019



Nesta segunda-feira, 15, chega ao mercado um smart speaker que fala português e se junta ao arsenal de dispositivos que podem ser integrados com o assistente virtual do Google, o Google Assistente. Com esse lançamento, que é da JBL, a gigante da web decidiu mostrar o que é uma casa conectada por meio de uma ação que envolve imprensa, influenciadores, clientes e agências.

O Google Assistente está no Brasil desde 2017, mas funcionava basicamente com celulares. Com a chegada de um smart speaker às lojas brasileiras, o Google preparou uma residência real, no bairro de Pinheiros, em São Paulo, para apresentar uma casa conectada com produtos que já estão no mercado e que podem ser integrados ao serviço, como eletrodomésticos, aparelhos de vídeo e iluminação. Para isso, foram montados quatro ambientes com alguns desses devices: sala de TV, quarto, cozinha e garagem. Existem hoje no Brasil mais de 30 dispositivos (de cerca de dez marcas) que podem se conectar com o Assistente.

O que significa isso? Quem tiver uma casa conectada ao Google Assistente pode programar atividades ou acionar equipamentos por meio da voz, iniciando o serviço dizendo “Ok Google”. Desse modo, é possível marcar na agenda um almoço enquanto se toma o café da manhã na cozinha. Ou pode se pedir para um desses aparelhos inteligentes que coloque um vídeo de um cantor na TV do quarto pouco antes de dormir.

Esta é a primeira casa conectada pelo Google apresentada no Brasil. Desse modo, a companhia sediada em Mountain View sai na frente na disputa do mercado de smart home no país, um setor ainda tímido por aqui, mas que deve seguir a tendência global de crescimento. É importante observar que a Amazon e seu sistema Alexa ainda não falam português (embora ele esteja sendo testado no idioma) e não haja previsão de quando estará finalmente habilitado para nossa língua.

Casas conectadas vêm sido discutidas há algum tempo, mas até então não tinham atingido a sofisticação que a Amazon e o Google oferecem atualmente. Em 2015, segundo dados levantados pela empresa de pesquisa Berg Insight, da Suécia, havia 29 milhões de domícilios com pelo menos um aparelho conectado no mundo. A estimativa era que esse número saltasse para 100 milhões em 2018 e 147 milhões em 2019. A perspectiva é que as casas com ao menos um equipamento conectado sejam 327 milhões em 2021.

Google Home e Google Assistente

Disponível para Android e iOS, o Google Home é o aplicativo que permite configurar, gerenciar e controlar os dispositivos conectados a casa. O Google Assistente é o serviço de voz que entende e atende os comandos. “O Google Assistente ajuda na jornada”, explica Maia Mau, head de marketing de parcerias de Google Assistente.

Hoje, ele está em 80 países e fala 30 idiomas. São mais de mil parceiros no mundo, com mais de dez mil produtos conectados. Em número de aparelhos, o Google informa que eles representam mais de um bilhão, ligados ao usuário ou à casa.

O smart speaker da JBL chega às lojas brasileiras com dois modelos, Link 10 e Link 20, aos preços sugeridos de R$ 1.199,00 e R$ 1.499,00, respectivamente. Entre os demais produtos que podem se conectar ao Google Home e ao Google Assistente estão TVs equipadas com Android TV como modelos da Sony e TCL, a lâmpada inteligente da Philips (Hue) e o aspirador-robô da iRobot (Roomba 890). Em breve, também estarão disponíveis TVs da LG e da Samsung.

A instalação é rápida. Maia conta que a residência de Pinheiros, que está sendo chamada de #casaconectada, foi preparada ao longo de uma semana para receber os convidados do Google - suas portas foram abertas nesta segunda-feira, 15. Ela diz também que, como várias empresas estão se lançando nesse mercado, podem surgir produtos que caibam no bolso de diversos perfis de público.

Casa conectada ou casa pensante?

Para Alessandro Germano, diretor de desenvolvimento de negócios para América Latina do Google, chegou o momento em que “a tecnologia muda a forma como interagimos com nossos lares”. Quando se pensa em uma casa conectada, muitas vezes se pensa em uma residência equipada com recursos que garantem, por exemplo, a segurança, inegavelmente um dos apelos para o brasileiro. Mas para o Google a missão vai além: a ideia é proporcionar uma casa pensante.

Segundo Germano, esse tipo de casa tem certas características: ela é prestativa (cuida do usuário e de sua família), pessoal (prevê as necessidades do usuário e resolve situações do jeito que a família prefere) e plural (auxilia qualquer pessoa da família a ser produtiva, a fazer tarefas ou se descontrair). A casa preparada em Pinheiros é também pensante.

A quantidade de ações que podem ser executadas por meio do Google Assistente e dos aparelhos conectados atualmente passa de um milhão. São ações como acelerar o ventilador ou ligar o forno. Questionado pelo Clubeonline se acredita que o Brasil vai aderir rapidamente ao conceito de smart home, Germano responde que os produtos que permitem essa conexão estão desembarcando no país, mas o mercado é bastante dinâmico.

 


Lena Castellón

Google montou uma casa conectada com diversos aparelhos por meio do Google Home. O Google Assistente agora fala português em outros devices além do celular, o que permite dar comandos de voz para os equipamentos. Crédito - Divulgação