Esqueceu sua senha?

Insira o e-mail cadastrado que enviaremos as instruções

Quer receber as notícias do
Clubeonline em primeira mão?

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. Quero receber informações de terceiros ENVIAR Quero ver a última edição

Enviar por email

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. O nome do destinatário deve conter ao menos 2 caracteres. Digite um email válido. ENVIAR

Site oficial do
Clube de Criação

SITE OFICIAL DO
CLUBE DE CRIAÇÃO

Acesso exclusivo para
sócios corporativos:
Esqueci minha senha
Ainda não é cadastrado?
Seja Sócio do Clube de Criação

O CLUBE

LOJA

NEWSLETTER

Últimas

por Laís Prado

Entidades

Conar

Merchan da Skol em clipe de Pabllo Vittar será julgado

07
fevereiro
2019



O Conar  (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) abriu nesta quarta-feira (06), um processo de representação ética que irá avaliar uma ação de merchandising feita pela marca de cerveja Skol no videoclipe da música "Seu Crime", da cantora Pabllo Vittar (assista abaixo).

De acordo com o Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária, recomenda-se que só devem aparecer em peças publicitárias divulgando cervejas e outras bebidas alcoólicas de baixos teores pessoas que tenham mais de 25 anos e que aparentem ter mais de 25 anos  de idade.

A artista, no entanto, teria nascido em 1º de novembro de 1994, segundo a Wikipédia, mas há pessoas próximas a ela que dizem que Pabllo é, na verdade, do ano de 1993.

A Skol já se posicionou, dizendo que "todos os contratos da marca com artistas e influenciadores para suas ações respeitam as normas para campanhas de publicidade de bebidas alcoólicas do Conar, incluindo a idade mínima de 25 anos."

De qualquer maneira, como o código também ressalta que há a necessidade de que a pessoa "aparente ter mais que 25 anos", o comitê de ética do Conar irá julgar o caso, possivelmente no mês de março.

Tanto o anunciante quanto a F/Nazca S&S, que atende a marca, foram notificados sobre a representação e terão prazo para encaminhar suas defesas ao Conar.

O videoclipe pode continuar sendo exibido até o julgamento.