Esqueceu sua senha?

Insira o e-mail cadastrado que enviaremos as instruções

Quer receber as notícias do
Clubeonline em primeira mão?

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. Quero receber informações de terceiros ENVIAR Quero ver a última edição

Enviar por email

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. O nome do destinatário deve conter ao menos 2 caracteres. Digite um email válido. ENVIAR

Site oficial do
Clube de Criação

SITE OFICIAL DO
CLUBE DE CRIAÇÃO

Acesso exclusivo para
sócios corporativos:
Esqueci minha senha
Ainda não é cadastrado?
Seja Sócio do Clube de Criação

O CLUBE

LOJA

NEWSLETTER

Últimas

por Laís Prado

Festivais

Festival do Clube 2017

Organize sua agenda - o Clubeonline ajuda. Parte 2

12
setembro
2017



Selecionar o que ver em um evento de três dias que conta com mais de 50 painéis é um desafio. Por isso, o Clubeonline recomenda que quem for à sexta edição do Festival do Clube de Criação, que começa neste sábado, 16, na Cinemateca Brasileira, reserve um tempo para poder definir o que não irá perder de jeito nenhum. Sem esquecer que tem premiação, que tem área de workshops e que há boas oportunidades de networking. É fundamental, portanto, organizar bem a agenda.

E nós ajudamos. Para quem vai estrear este ano no Festival do Clube, vale ressaltar que são duas salas com painéis acontecendo quase ao mesmo tempo. Os workshops acontecem no espaço da Miami Ad School. Na segunda-feira 11, mostramos alguns temas que estão contemplados na programação – confira aqui todos os painéis, divididos nos três dias.

As dicas da segunda-feira incluíam os processos criativos de talentos brasileiros como Daniel Rezende (diretor de Bingo – O Rei das Manhãs e montador de longas como Tropa de Elite e Cidade de Deus), Walter Firmo (fotógrafo) e Ziraldo. E também discussões que estão ou deveriam estar na ordem do dia de marcas, agências e veículos, como igualdade de gênero e representatividade na publicidade. Ainda apresentamos todos os palestrantes internacionais que estarão no palco neste ano – leia mais aqui.

Agora, separamos dois grandes temas: tecnologia e desafios do mercado de comunicação.  Este ano, o Festival está recheado de discussões que abordam o avanço científico e tecnológico, mas que também envolvem plataformas já disponíveis, como o smartphone. O primeiro debate a acontecer é “A quarta revolução industrial: convergência de tecnologias digitais, físicas e biológicas”. A proposta desse painel, que será no sábado, é analisar de que modo esses avanços estão fundindo nossos mundos e que forma isso pode impactar negócios e a comunicação. Da internet das coisas a biochips. Do uso inteligente de dados às questões de privacidade.

Revoluções tecnológicas e AI

Na mesa, estarão Abel Reis (CEO da Dentsu Aegis Network), Camila Achutti (fundadora e Chief Technology Officer da startup MasterTech, plataforma educacional focada em tecnologia, e da Ponte 21, consultoria em inovação), Fábio Gandour (cientista-chefe da IBM Brasil), Karina Israel (diretora executiva da YDreams Global), e Paulo Aguiar (diretor executivo de criação da Sapient AG2). A mediação é de Renato Mendes, professor do Insper e colunista da Época Negócios.

No painel, a inteligência artificial (ou AI, na sigla em inglês) deverá ser abordada. Mas o tema terá uma mesa exclusiva para debater de que forma o sistema de computação cognitiva já está entre nós, brasileiros. Em “Inteligência Artificial: como calibrar dados, algoritmos e emoções”, que será no domingo, estarão de um lado profissionais que já estão vivendo seu dia a dia com a AI e de outro, gente que está mergulhando nesse mundo. Os debatedores são Cleber Paradela (vice-presidente de estratégia e criatividade da Sunset, que completou recentemente um período de imersão no Vale do Silício para compreender melhor as novas tecnologias), Fernando Teixeira (head of practice da Adobe Sensei, plataforma de AI e machine learning que impulsiona projetos criativos), Guilherme Novaes (líder do Watson, da IBM Brasil), Marcelo Câmara (líder da área de Inteligência Artificial do Bradesco), e Rafael Fragoso (diretor de projetos e tecnologia da Publicis). O debate tem mediação da jornalista Lena Castellón, que faz parte da curadoria de conteúdo do Festival do Clube.

Na segunda-feira, o Festival vai até as estrelas. Acontece o painel “Como ciência e tecnologia podem virar conteúdo para marcas”, com Cristiane Rojas (creative business partner da The Zoo, área criativa do Google), o astrofísico Gustavo Rojas (da UFSCar e representante de divulgação científica do Observatório Europeu do Sul), Janaina Augustin (diretora do núcleo de inovação Outras Telas, da O2 Filmes) e Rafael Fittipaldi (sócio e creative technical director da MediaMonks). Na pauta dessa mesa, que tem mediação de Pedro Thompson (vice-presidente de estratégia da Isobar), cases e projetos desenvolvidos em labs para marcas, cultura maker e histórias ligadas ao espaço e ao universo das ciências.

No mesmo dia, os criativos Elisa Gorgatti (que recentemente deixou a Today para se focar em sua nova empresa Músicas Personalizadas), Rafael Pitanguy (vice-presidente de criação da Y&R e jurado de Mobile no Cannes Lions 2017), e Rodrigo Senra (diretor executivo de criação da F.Biz) analisam com Fabiano Coura (diretor geral da R/GA no Brasil) e Igor Puga (diretor de marketing do Santander) como agências e anunciantes têm definido suas estratégias de comunicação quando se trata do mobile. O painel “Os desafios na hora de criar para mobile: a tecnologia pode se sobrepor à ideia?”, tem Leo Xavier, CEO da Pontomobi, como moderador.

Rumos do mercado de comunicação

Entre os temas que vão discutir algumas das questões que mais têm chamado atenção do mercado está o modelo de negócio das agências. Afinal, o cenário vem ganhando novos componentes, ano após ano, como a expansão de sistemas e processos ligados à tecnologia que se tornam serviços demandados pelos anunciantes. E também com a consolidação de novos players, como as consultorias, que têm atraído mais clientes mundo afora.

O painel “O futuro (ou a redefinição) do negócio das agências: a importância da tecnologia, o valor das ideias e a busca pela rentabilidade", que acontece no sábado, terá a mediação de Fernando Campos, presidente do Clube de Criação e sócio e diretor-geral de criação da Santa Clara. E contará com André Gustavomanaging director da Wieden+KennedyEduardo Bicudo, managing director da Accenture Interactive na América Latina; Eduardo Simon, CEO da DPZ&TGal Barradas, sócia e co-CEO da BETC/Havas; e Márcio Oliveira, sócio e CEO da Lew'Lara\TBWA. É um daqueles debates para marcar na agenda e não perder.

No mesmo dia, outro assunto quente: estamos trabalhando demais? Estamos criando condições para que os profissionais possam se dedicar sem se desgastar tanto, sem sofrer de problemas como depressão e ansiedade? A mesa "24/7: como melhorar o dia a dia dos profissionais do mercado publicitário” terá as participações de André Passamani, sócio e COO da Mutato (que não tem uma estrutura convencional de RH e aposta em um modelo diferente de relação com o funcionário); Claudio Neszlinger, Chief Talent Officer da Dentsu Aegis NetworkManuel Cavalcanti, copresidente da Ampla, do Recife, uma das campeãs do ranking Melhores Agências para Trabalhar, de 2016, segundo o Great Place To WorkMárcio Bernik, psiquiatra do Ambulatório de Ansiedade do Hospital das Clínicas, uma das maiores referências no assunto no Brasil; e Patrícia Fuzzo, diretora de Recursos Humanos do Grupo Ogilvy. A mediação é do jornalista Felipe Turlão, da equipe do Clubeonline que fez a cobertura do Festival de Cannes neste ano.

No domingo, outro painel discute futuro. “Estamos construindo agências interessantes para as próximas gerações?” conta com Ana Castelo Branco, diretora de criação da DM9DDBAndré Pedroso, diretor de criação da FischerPaulo André Bione, diretor acadêmico da Miami Ad SchoolRicardo Figueira, executive creative director e business transformation da AfricaRodrigo Jatene, copresidente e CCO da Grey. Zico Farina, diretor de criação da Artplan, faz a moderação.

Mais uma questão polêmica é pagamento. A crise tem tornado difíceis os dias para os players do mercado. E isso estará refletido na mesa “Pagamento em 180 dias?! Inviável”. Com mediação de Alex Mehedff, managing partner e CEO da Hungry Man, o debate reunirá Carla Brauninger, sócia e diretora de atendimento da Alma 11:11 ÁudioFernanda Moura, produtora de integração da Leo Burnett Tailor MadeHermann Mahnke, diretor de marketing da General MotorsMayra Auad, sócia e CEO da YourMama; e Tato Bono, head de produção da Publicis Brasil. É assunto para agitar a segunda-feira.

Cólera, conteúdo, liberdade...

É preciso fazer mais alguns destaques - e provocar movimentações na agenda porque os assuntos são bem importantes. No sábado, acontece o painel “O Humor nos tempos DA cólera: agora na Criação”, promovendo uma reflexão sobre como é criar nestes tempos em que se travam verdadeiras batalhas nas redes sobre os mais variados assuntos.  O mediador é André Lima, sócio e vice-presidente de criação da NBS, que terá as companhias da criativa Daniela RibeiroDaniell Rezende, diretor de criação da Talent Marcel; Marco Giannelli, o Pernil, diretor de criação da AlmapBBDORafael Klein, redator da F/Nazca S&S; e Rodrigo Strozenberg, diretor de criação da GTB.

No domingo, a mesa "Liberdade de Expressão: Desobediência e Resistência" fará uma discussão incômoda. Com mediação de Alê Youssef, produtor, comunicador e ativista, os participantes vão abordar como é possível se expressar hoje com tantos questionamentos feitos por governos e pela sociedade a respeito de arte, manifestações e ativismo, entre outros temas com potencial para desconfortos. Afinal, como  trafegar em meio a inúmeros debates que deflagram defesas apaixonadas, atitudes de resistência e até de desobediência? O painel conta com Giselle Beiguelman, artista e professora da FAU/USP, que está com a exposição Odiolândia no Sesc 24 de Maio;  com o fotógrafo João Wainer, que dirigiu o documentário PixoLuciana Ceccato, diretora de atendimento da CP+BLuiza de Andrada e Silva, diretora executiva do Instituto Cidade em Movimento; e Willian Cruz, criador do projeto Vá de Bike.

Na segunda-feira entram em cena os anunciantes, mas para discutir outro assunto que tem movimentado o mercado. Já que o conteúdo tem conquistado um papel mais relevante, como as marcas estão definindo as estratégias para essa área? Apenas a agência dá conta desse trabalho? Ou é preciso montar uma estrutura interna para que surjam mais projetos com poder de realmente engajar? O painel "Entretenimento é o único caminho para as marcas conversarem com o consumidor?"  irá discutir de que modo os anunciantes estão trabalhando com projetos de conteúdo. A mediação é de Fernando Diniz, Chief Strategy Officer da DPZ&T. E estarão no palco da Cinemateca Eduardo Tracanella, superintendente de marketing do Itaú; Malu Antonio, gerente de marketing e comunicação da FCA Latin America; Rafael Nadale Souza, head de branding da Nestlé; Roberto Gnypek, vice-presidente de marketing do McDonald's; e Toni Ferreira, diretor geral de estratégia digital da Content Factories, da Ogilvy Brasil. Painéis como esse demonstram que, sim, tem muito conteúdo para assinalar na agenda sem piscar.

 

Serviço:

Festival do Clube de Criação 2017

Quando: Setembro, 16, 17 e 18 - 2017
Local: Cinemateca Brasileira - São Paulo – Brasil
Largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Clementino

Hosted by: Clube de Criação
www.festivaldoclubedecriacao.com.br
55 11 3030-9322

https://www.facebook.com/clube.clubedecriacao

https://twitter.com/CCSPoficial

#FestivaldoClube2017