Esqueceu sua senha?

Insira o e-mail cadastrado que enviaremos as instruções

Quer receber as notícias do
Clubeonline em primeira mão?

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. Quero receber informações de terceiros ENVIAR Quero ver a última edição

Enviar por email

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. O nome do destinatário deve conter ao menos 2 caracteres. Digite um email válido. ENVIAR

Site oficial do
Clube de Criação

SITE OFICIAL DO
CLUBE DE CRIAÇÃO

Acesso exclusivo para
sócios corporativos:
Esqueci minha senha
Ainda não é cadastrado?
Seja Sócio do Clube de Criação

O CLUBE

LOJA

NEWSLETTER

Últimas

por Laís Prado

Campanhas

Woman Interrupted

App conta quantas vezes mulheres são interrompidas por homens

06
março
2017



Na semana do Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quarta-feira (08), a BETC São Paulo apresenta o aplicativo Woman Interrupted, que tem a proposta de contar o número de vezes que um homem interrompe a fala de uma mulher - o chamado "Manterrupting".

O tema ganhou bastante visibilidade no período que antecedeu as eleições norte-americanas, quando Donald Trump interrompeu Hillary Clinton por 51 vezes, durante o primeiro debate entre os candidatos. Antes disso, em 2014 um estudo realizado por pesquisadores da Universidade George Washington (EUA) concluiu que as mulheres são significantemente mais interrompidas do que os homens (aqui).

Segundo a agência, o objetivo do Woman Interrupted App é "ampliar o debate em torno do Manterrupting" e colaborar com a "conscientização do público masculino, que muitas vezes não reconhece o comportamento".

"À primeira vista, pode parecer um problema pequeno, mas que reflete questões mais profundas da desigualdade de gênero no trabalho e na sociedade. O aplicativo é uma forma de mostrarmos que, na verdade, a interrupção é real e alarmante", comenta Gal Barradas, sócia-fundadora e co-CEO da BETC São Paulo.

O aplicativo pode ser utilizado em qualquer ambiente, apesar de ter sido criado pautado no mercado de trabalho, para ser utilizado em apresentações e reuniões profissionais. O download do app para celular é gratuito (Android ou iOS) e pode ser usado em português, inglês, espanhol ou francês.

O usuário deve registrar sua voz e o app aproveita o microfone do celular para analisar conversas e detectar o número de interrupções durante o período em que estiver ativado. A tecnologia permite identificar em que momentos a usuária foi interrompida por um homem ou, no caso de um usuário do sexo masculino, em quais momentos ele interrompeu uma mulher.

As análises são feitas em tempo real e transformadas em dados. As conversas não ficam registrada no aplicativo, somente o número de interrupções, duração e data.

A BETC prevê, em médio prazo o lançamento de um Dashboard Global que apresentará um overview dos dados coletados ao redor do mundo.

"Queremos que os homens se perguntem: será que estou fazendo isso sem perceber? Afinal, do que adianta ter mais mulheres em uma sala de reunião se ninguém escuta o que elas têm a dizer?", pondera Gal.

Ficha Técnica:

Título: Woman Interrupted
Agência: BETC São Paulo
Cliente: Woman Interrupted
Produto: Woman Interrupted App
CCO: Erh Ray
CSO: Gal Barradas
Diretores de Criação: Erh Ray e Rodolfo Barreto
Head of Art: Daniel Schiavon
Criação: Rodolfo Barreto, Daniel Schiavon, Nathalie Lourenço e José Bortolini
Estratégia: Gal Barradas, Rodolfo Barreto e Daniel Schiavon
Gerente de Projetos: Thiago Carneiro
Produção: Teteu Savioli e Júlia Ramos
Parceiro e desenvolvedor de tecnologia: Brave
Parceiros técnicos: OneDayTesting e WeWrite
Produção de vídeo: Honey Bunny Films, Sentimental Filmes e Comando S Audio
Diretora de Comunicação e PR: Camila Nakagawa
Agência de PR: Giusti Comunicação