arrow_backVoltar

Zero

Grafiteiros de Angola ganham spray que 'ataca' a malária

31.05.16

Com o objetivo de ajudar a combater a malária, uma das principais causas de morte em Angola, a agência portuguesa Nossa e o site de comércio eletrônico Montana Lisboa, dedicado ao graffiti, apresentam a tinta Zero, um spray à base de óleo de citronela, repelente natural, para afastar os mosquitos das áreas com grande concentração de pessoas. Os efeitos do spray devem ter duração média de três meses (dependendo da quantidade de chuvas).

Com o spray em mãos, os grafiteiros podem utilizar a tinta em muros próximos a pontos de ônibus, prédios abandonados e outras áreas que são foco do mosquito, na tentativa de proteger por um período as pessoas que passarem por aqueles locais.

A princípio, foram produzidas apenas 30 latas, oferecidas aos grafiteiros que aparecem no videocase, que continuam a trabalhar com elas em outros pontos de Luanda.

A intenção maior é chamar a atenção para o problema, que depende de ações do governo e de saneamento básico, e acaba por ser esquecido, já que atinge pessoas das regiões mais periféricas das cidades, áreas que também são muito ligadas a arte do grafite.

Conforme forem os resultados, serão produzidas a longo prazo muitas outras latas de Zero, informa a agência, distribuídas a diversos grafiteiros, nos principais países afetados por esta e outras doenças que tenham origem na picada de mosquitos (zika, dengue e febre amarela, por exemplo).

Na ficha técnica estão os brasileiros Rafael "Clark" Pfaltzgraff (diretor de arte) e Diogo Batalha (redator).

Confira o videocase, abaixo.

Ficha Técnica:

Advertising Agency: NOSSA™
Creative Director: Nuno Cardoso
Art Director: Rafael "Clark" Pfaltzgraff
Copywriters: Diogo Batalha ; Rui Simões
Designers: Maria Bessa ; Sebastião Ferreira
Account Executive: Manuel Gravata
Executive Producers: Paulo Fernandes ; Bruno Brás
Production Company: Geração 80
Post-Production Company: Pix Mix
Contributor: João Sousa

Zero

Grafiteiros de Angola ganham spray que 'ataca' a malária

/