arrow_backVoltar

Blood Flags

Campanha da FCB quer que homossexuais possam doar sangue

05.06.18

Para marcar o mês do orgulho LGBTQ, a FCB Health de Nova York e a ONG Gay Men’s Health Crisis (GMHC), que atua para prevenção da Aids, apresentam a campanha "Blood Flags".

A comunicação lamenta que países como Brasil, EUA, Austrália, Canadá e Alemanha proíbam pessoas homossexuais e bissexuais de realizar doação de sangue (a não ser que fiquem um ano sem praticar relações sexuais).

As peças mostram bandeiras desses países em formato de bolsas de sangue, costuradas sobre a bandeira do orgulho gay. A ideia é evidenciar que quando o assunto é sangue, ainda não há apoio à comunidade LGBTQ.

Os cartazes serão expostos durante o Dia Mundial do Doador de Sangue (14 de junho), em eventos da causa LGBTQ pelo mundo e na sede da Gay Men’s Health Crisis.

O objetivo da iniciativa é promover uma discussão global sobre o assunto e pressionar os governos desses países a retirar o veto que impede homossexuais de doar sangue.

Na ficha técnica estão os criativos brasileiros Eduardo Balloussier e Luiz Guimarães.

Ficha Técnica:

Agency: FCB Health, USA
EVP, Chief Creative Officer: Rich Levy
EVP, Group Creative Director: Mike Devlin
Creative Directors: Marissa Kraft, Cameron Pollard
Creatives: Eduardo Balloussier, Luiz Guimarães
Producer: Mary Ann Guglietta

Production Company: Zombie Studio
Creative Director: Paulo Garcia Photographer: Nano Cunha
Retouching: Zombie Studio / Evandro Malgueiro

Blood Flags

Campanha da FCB quer que homossexuais possam doar sangue

/