arrow_backVoltar

Bye, Google

Cofundadores do Google deixam comando do grupo

04.12.19

Eles tinham 25 anos quando lançaram um negócio que os tornou personalidades influentes, com o poder de transformar o mundo. Hoje, aos 46, podem se retirar de cena com a certeza de que construíram uma marca sólida e que "anda sozinha". Ou melhor: que até responde e "pensa" sozinha, basta começar a conversa com "Ok, Google". Larry Page e Sergey Brin anunciaram no final da terça-feira (03) que saem do comando do grupo que fundaram.

Até então CEO da Alphabet, holding que é dona do Google, Page publicou uma carta no blog oficial da empresa contando que Google e Alphabet não precisam ter dois CEOs e um presidente. Com isso, Sundar Pichai, que era "apenas" o chefe do Google, passa a exercer o papel de Chief Executive Officer da Alphabet, acumulando os cargos. O texto foi assinado também por Brin, que era presidente do grupo.

Page e Brin se retiram do dia a dia da companhia, mas permanecem como membros do board de diretores da Alphabet. Em comunicado, é ressaltado que continuam envolvidos com os negócios do Google como cofundadores e acionistas que são.  Pichai também integra o board. A decisão foi anunciada como válida no próprio dia, pegando muita gente de surpresa.

O Google foi fundado em setembro de 1998. Desde então a companhia só vem evoluindo e hoje emprega mais de 100 mil pessoas pelo mundo. Em outubro de 2015, a Alphabet foi constituída. O grupo é dono de empresas como YouTube, Android e outras plataformas que estão na rotina de qualquer cidadão do planeta ou que ainda vão chegar ao público massivo, como os carros autônomos (via Waymo).

A carta de Page e Brin retoma uma comparação feita em outros tempos. Em 2004, no que chamam de "segunda carta dos fundadores", eles disseram que, se a companhia fosse uma pessoa, estaria terminando o primeiro ano do ensino fundamental. Nessa toada, agora o Google seria um jovem de 21 anos. Seria a hora de sair do ninho. "Apesar de ter sido um tremendo privilégio estar profundamente envolvido na gestão diária da empresa por tanto tempo, acreditamos que é hora de assumir o papel de pais orgulhosos - oferecendo conselhos e amor, mas não incomodando diariamente!"

Sundar respondeu por meio de outra carta. Ele afirmou que, em seus mais de 15 anos de Google, aprendeu que há uma constante na companhia: a mudança. Sundar lembrou que conheceu os dois em 2004 e desde lá tem a vantagem de receber orientações e insights da dupla. "A boa notícia é que continuarei trabalhando com eles, embora em papéis diferentes para eles e para mim. Eles ainda estarão por perto para aconselhar como membros do conselho e cofundadores."

A carta de Page e Brin e a de Sundar podem ser lidas na íntegra aqui.

 

Bye, Google

Cofundadores do Google deixam comando do grupo

/