arrow_backVoltar

Coronavírus

Apple mostra abalo nos negócios

18.02.20

O impacto do coronavírus entrou na projeção de receita da Apple. A empresa anunciou na segunda-feira, 17, que está enfrentando problemas na produção de iPhone em suas fábricas na China devido às preocupações com a epidemia. Com isso, ela não conseguirá atingir as metas do primeiro trimestre.

No mercado financeiro, o alarme soou nesta terça-feira, 18, com o comunicado da gigante tecnológica. Bolsas asiáticas e europeias operavam com ações em queda, movimento que englobava outras empresas do setor, como fabricantes de componentes dos smartphones da Apple.

A companhia fundada por Steve Jobs enfrentou interrupções na produção e, mesmo depois que esta foi retomada, os horários foram alterados, tudo em função do avanço do Covid-19, como se chama o coronavírus. Por isso, a produção de iPhones ficou abaixo das expectativas, mesmo diante da reconfiguração de projeções com a eclosão da epidemia.

Números não foram reportados, mas a empresa disse que fará novo balanço em abril. O New York Times apontou que a Apple havia fechado 42 lojas durante a fase do Ano Novo Chinês (25 de janeiro), que já é marcado pelo recesso típico da data. Por medo da doença, diversas empresas atrasaram o retorno de seus funcionários. Segundo o jornal, desse total, apenas sete lojas foram reabertas. E elas não funcionam em pleno horário.

A Apple vem sentindo o impacto do coronavírus não somente na produção, portanto. A venda de produtos no mercado chinês também foi bastante afetada.

Coronavírus

Apple mostra abalo nos negócios

/