arrow_backVoltar

Criar com Saúde

Foco na mulher

15.03.10

Neste mês comemora-se o Dia Internacional da Mulher. Trata-se de um bom momento para eu, como médico, estimular as mulheres a manter bons hábitos de vida, como exercícios, adotar uma dieta regular e bem distribuída e também de realizar exames e avaliações médicas de rotina. Aqui vão algumas dicas.

Já na adolescência, é importante consultar um(a) ginecologista. Este(a) profissional poderá auxiliar a compreender as grandes e rápidas mudanças que acontecem no organismo.

Nas mulheres adultas, preconiza-se uma consulta anual ao ginecologista, ou, um pouco antes, a partir do início da vida sexual. O médico irá propor a frequência dos exames necessários para detecção precoce de doenças como cânceres da mama e colo do útero. Se detectados em estágio inicial, têm grande chance de cura. Por exemplo, algumas entidades médicas preconizam a mamografia anual a partir dos 35 anos.

Outro exemplo é o exame de Papanicolaou, que consegue  detectar alterações sugestivas de doenças como câncer do colo uterino. Quando o resultado está alterado, pode evidenciar infecção pelo papilomavírus humano (HPV) – que responde por mais de 90% dos cânceres de colo de útero, vagina e vulva. Vale lembrar que o exame positivo para o vírus não significa que a mulher tem câncer, mas promove uma maior susceptibilidade para a mulher desenvolver lesões que podem evoluir para o câncer.

Lembrar também da avaliação de densitometria óssea, sobretudo em mulheres pós-menopausa. O exame pode identificar a osteoporose ou uma tendência.

Outras avaliações clínicas deverão ser sugeridas pelo médico, tais como investigação de doenças do coração, diabetes e hipertensão arterial, além de doenças da tiróide.

Mulheres, cuidem de sua saúde. Vocês merecem!

Dr. André F. Reis
Endocrinologia e Diabetologia
andrefreis@terra.com.br


Veja os temas anteriores da coluna Criar com Saúde aqui.

Criar com Saúde

Foco na mulher

/