arrow_backVoltar

Heineken Urban Jungle

Marca cria refúgios verdes em SP e Porto Alegre

23.01.20

Para reconectar pessoas com a natureza em ambientes urbanos, a Heineken lança o projeto Heineken Urban Jungle, refúgios verdes em regiões centrais de São Paulo e Porto Alegre. Os espaços são temporários e foram desenvolvidos em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica, seguindo a tendência de selvas urbanas, movimento mundial que cria oásis verdes com espécies nativas em metrópoles.

Localizado no bairro da Barra Funda, o Heineken Urban Jungle paulistano abre no dia do aniversário de São Paulo, em 25 de janeiro. Na capital gaúcha, o lançamento será no dia 29 de fevereiro, no centro histórico (veja serviço, com datas e endereços, mais abaixo). Como em outros projetos de verão, a ação acontece aos sábados e domingos. O espaço de São Paulo ficará ativo por três finais de semana. O de Porto Alegre, dois.

Idealizado e produzido pela agência Atenas, o Heineken Urban Jungle tem entrada gratuita. Interessados precisam se inscrever via Ingresso Rápido às quartas – chamadas são feitas pelas redes sociais da marca.

Como não podia deixar de ser, o cuidado com o paisagismo foi essencial. Para o projeto foi convocado o botânico Ricardo Cardim, criador do projeto Floresta de Bolso e consultor em biodiversidade nativa e arqueologia botânica para restauro da paisagem natural.

Além do verde e das ações sustentáveis, os espaços se destacarão pela parte gastronômica e pela artística. Na parte musical, estão programados shows com cantores, bandas e músicos e DJs brasileiros celebrados, como Tulipa Ruiz, Bixiga 70 e Tuyo. O line-up do Heineken Urban Jungle tem curadoria de Coy Freitas.

Arte sensorial

Um dos nomes escalados para o projeto é Felipe Morozini, artista que ficou conhecido por frases contundentes espalhadas pela cidade de São Paulo e por seu ativismo, ligado à criação do Parque Minhocão. Estúdio Bijari, responsável por obras como Praças (IM)Possíveis, que propõe uma conexão genuína entre as pessoas e seu entorno, também é referência.

Entre as obras do Heineken Urban Jungle estão "Eu era outro lugar", espécie de túnel que tem a intenção de refletir sobre a situação das pessoas ao viver em grandes cidades. Na instalação "Eu me vejo em você", o público terá a sensação de estar na floresta, como parte de um todo, tentando se enxergar no outro, seja como animal, planta ou ser humano. Outra peça é “Carro Verde”, em que um veículo é transformado em jardim.

Contato com a natureza

Há alguns anos Heineken foi pioneira ao levar o público a redescobrir os rooftops e vilas escondidas na cidade, contribuindo para a retomada do centro de São Paulo. Agora propomos uma experiência sensorial apresentando uma ativação criada a partir de uma tendência mundial evidenciando que os habitantes das grandes metrópoles têm se interessado cada vez mais pelo contato com a natureza”, conta Guilherme Retz, gerente das marcas premium do Grupo Heineken no Brasil. A ação visa “inspirar atitudes positivas e mudanças de comportamento”.

Denise Garrido, cofundadora da Atenas, diz que vivemos um momento em que as marcas passam a ter um papel social de agente da transformação. “Com o Heineken Urban Jungle a gente está fazendo parte de um momento histórico tanto pra Atenas quanto pra Heineken, porque, muito mais do que uma experiência de marca, estamos criando um movimento”, afirma.

Mata Atlântica

Marcia Hirota, diretora-executiva da Fundação SOS Mata Atlântica, comenta que a ação é simbólica por mostrar às pessoas a importância da conexão com a natureza. “É fundamental que a população observe os espaços que ainda resguardam as florestas naturais e espécies locais, especialmente nos parques e reservas”. Desde 2007, a Heineken tem parceria com a entidade.

Conforme o Atlas da Mata Atlântica, mapeamento anual feito pela fundação em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a cidade de São Paulo possui aproximadamente 17% de sua Mata Atlântica original. Porto Alegre tem apenas 6%. No Brasil, o índice é de 12%, com esse bioma distribuído em 17 estados.

A cada garrafa consumida dentro do evento e enviada para reciclagem uma muda nativa da Mata Atlântica será doada à fundação. Estima-se, ao final do projeto, a doação de aproximadamente 13 mil mudas.

Passado o evento, o Heineken Urban Jungle promoverá um mutirão de plantio com todas as árvores e plantas usadas no paisagismo e na cenografia dos dois espaços. Chamada de Green Day, a ação será encabeçada por Ricardo Cardim. Serão plantadas espécies nativas, totalizando mais de 400 mudas, árvores e plantas, em pontos áridos da cidade previamente escolhidos.

Poucos sabem, mas devido a escolhas culturais, habitamos hoje cidades dominadas por plantas estrangeiras no paisagismo e na arborização, mesmo com o Brasil sendo o país de maior biodiversidade do planeta”, explica Cardim. Ele acrescenta que a metodologia Floresta de Bolso, que resgata a Mata Atlântica, traz benefícios como diminuir a temperatura, colaborar para a formação de chuva, reduzir enchentes e a poluição sonora, reter poeira, reciclar gases tóxicos, alimentar a avifauna e proporcionar saúde pública.

Reocupação urbana

O Heineken Urban Jungle faz parte da plataforma global Cities, que propõe explorar regiões inusitadas em grandes centros urbanos sempre respeitando a história e cultura local. No Brasil, a marca desenvolveu projetos como Heineken Up On The Roof, que aconteceu em São Paulo durante três anos seguidos (edifícios Planalto, Martinelli e Mirante do Vale), todos no centro. O The Art of Heineken, em 2017, ocupou o Museu de Arte Contemporânea da USP, com vista para o Parque do Ibirapuera. Em 2018 foi a vez do Heineken Block, que ocupou a Vila dos Ingleses, no bairro da Luz, também no centro de São Paulo.

SERVIÇO:

Heineken Urban Jungle
Entrada: Ingresso gratuito via Ingresso Rápido
Dias de funcionamento: Sábados e domingos
Horário de funcionamento: Das 15h às 22h
Proibida a entrada de menores de 18 anos
Mais informações: www.ingressorapido.com.br/heinekenurbanjungle

São Paulo
Local: Rua Brigadeiro Galvão, 508 - Próximo ao Metrô Marechal Deodoro
Abertura: 25 de janeiro, sábado
Período: 25 e 26 de janeiro, 01, 02, 08 e 09 de fevereiro
Lotação do espaço: 400 pessoas

Porto Alegre
Local: Rua Siqueira Campos, 1195, Centro Histórico
Abertura: 29 de fevereiro
Período: 29 de fevereiro, 1, 7 e 8 de março
Lotação do espaço: 300 pessoas

Heineken Urban Jungle

Marca cria refúgios verdes em SP e Porto Alegre

/