arrow_backVoltar

Macaxeira e aipim

Campanha defende que Mercedes-Benz Caminhões entende sotaques

05.06.19

"Você carrega macaxeira e quando chega ao destino descarrega aipim" e "por aqui, abóbora não vira carruagem. Vira é jerimum, dependendo do lugar" são algumas das especificidades regionais brasileiras destacadas no novo comercial "Brasis" (assista abaixo), criado pela Moma para Mercedes-Benz Caminhões.

A campanha dá sequência ao mote "As estradas falam. A Mercedes-Benz ouve", defendendo que a marca oferece "soluções mais adequadas para os negócios em todos os cantos de um país tão diverso como o Brasil" e apresenta uma evolução do conceito: "As estradas falam. A Mercedes-Benz ouve e entende os sotaques".

Além do filme, que chegou à telinha nesta terça-feira (04), a comunicação é composta por anúncios, spot e peças para a internet, regionalizadas via data driven marketing, que a Moma operacionaliza dentro do cliente.

Ficha Técnica:

Agência: Moma
Campanha: Sotaques
Anunciante: Mercedes-Benz Caminhões
Produto: Institucional
Diretor de Criação: Rodolfo Sampaio
Criação: Rodolfo Sampaio, Felipe Zambon, Thiago Moreno
Criação on-line e social: Felipe Zambon, Roberta Abrantes, Pedro Faim, Marcelo Lopes
Atendimento: Hildebrando Maneira Neto e André Cassani
Mídia: André Gomes e Simone Bechara
Planejamento: Bruno Campanelli
Gerente de Projeto: Ricardo Brevvi
Community Manager: Jaqueline Evellin Souza Silva
Gerente de Conteúdo: Marina Doitschinoff
Data Driven: Laís Ribeiro, Yurik Jackow
Aprovação: Ebru Semizer, Erica Renata Rodrigues e Flávia Abrahão

Produtora: WolfWolf
Produção Executiva: João Luz e Leonardo Sassini
Atendimento: Marina Raats
Diretor: Jay Sassini
Assistente de Direção: Livia Stacciarini e Raquel Reis
Diretor de fotografia: Nixon
Diretor de Produção: Breno Oliveira
Produtor: Guilherme Muzaiel
Produção de Arte: Lelo Carvalho
Figurino: Maihara Marjorie

Pós-produção: The End - Edit & Post
Edição: Onon Non
Colorista: Cassi Umetsu
Composição: Marcell Hernandes
Áudio: King Crab

Macaxeira e aipim

Campanha defende que Mercedes-Benz Caminhões entende sotaques

/