arrow_backVoltar

Na China

Criação da F/Nazca para Leica sofre censura

22.04.19

O filme "The Hunt" (leia e assista aqui), criado pela F/Nazca S&S para Leica, e que faz uma homenagem à coragem dos fotógrafos, que muitas vezes enfrentam perigos para realizar seu ofício, está causando controvérsia na China.

No trabalho, foram resgatadas imagens dos protestos na Praça da Paz Celestial (1989), e dos conflitos com as forças militares, que não permitem manifestações ativistas. O tema é proibido no território chinês e o comercial passou a enfrentar censura local.

A peça mostra um fotógrafo clicando o chamado "Tank Man" - manifestante solitário que ficou à frente dos tanques da polícia chinesa, bloqueando-os. Ele se recusou a sair do caminho e subiu no tanque principal para falar com o motorista. Mais tarde, foi afastado da cena por dois homens. O que aconteceu com o manifestante permanece desconhecido. Na criação da F/Nazca, "Tank Man" pode ser visto na lente de uma câmera da Leica.

O comercial foi elogiado por alguns oponentes ao governo chinês, mas houve reações negativas naquele país, onde a Leica tem uma parceria com a gigante de tecnologia chinesa Huawei para criar componentes para câmeras de smartphones.

Usuários da rede social chinesa Weibo postaram comentários convidando o público a boicotar os produtos da marca. Outros, mais radicais, queriam que a palavra “Leica” fosse banida de todas as comunicações governamentais e das redes sociais do país.

Emily Anderson, porta-voz da empresa alemã, disse à agência de notícias South China Morning Post que o filme não teria sido "oficialmente autorizado", provavelmente se referindo a uma autorização em nível global. "A Leica Camera AG lamenta por qualquer mal entendido ou falsa conclusão que possa ser tirada", declarou a executiva ao veículo.

A F/Nazca, por sua vez, reafirma que "nunca teria conquistado sua excelente reputação criando, produzindo e colocando no ar um trabalho sem a aprovação de seu cliente". Sobre o pronunciamento da Leica Europa, a agência diz: "como nosso relacionamento com a marca está restrito ao mercado brasileiro, não estamos aptos para comentar."

Confira abaixo o comunicado da agência brasileira sobre o assunto, na íntegra:

"A F/Nazca Saatchi & Saatchi trabalha para o representante da Leica no Brasil deste 2012, desenvolvendo conteúdo para várias diferentes plataformas de mídia para o anunciante durante esse período. A agência criou peças publicitárias que fizeram história na propaganda e tornaram-se cases de comunicação, como o comercial '100', criado e produzido para celebrar os 100 anos da marca, um trabalho aclamado ao redor do mundo e vencedor do Grand Prix do Festival de Cannes em 2015.

O comercial 'The Hunt', lançado no Brasil semana passada, é outro entre esses trabalhos que nós desenvolvemos juntamente com o cliente, do qual nós temos imenso orgulho e a certeza de ter entregado uma peça memorável.

A F/Nazca, agência que completou 25 anos exatamente na semana de lançamento desse filme, nunca teria conquistado sua excelente reputação criando, produzindo e colocando no ar um trabalho sem a aprovação de seu cliente.

Em relação ao pronunciamento da Leica Europa, como nosso relacionamento com a marca está restrito ao mercado brasileiro, não estamos aptos para comentar."

 

Na China

Criação da F/Nazca para Leica sofre censura

/