arrow_backVoltar

O Espaço é Seu

Acelerar inclusão não é tarefa pra poucos (Flávia Spinelli)

15.07.19

Acelerar inclusão não é uma tarefa pra poucos. E é melhor se for no plural.

Esse poderia ser mais um artigo sobre um novo projeto de inclusão, uma vez que assumimos recentemente a gestão do Grupo de Planejamento e havíamos prometido trazer esse como um tema central.

Mas a verdade é que de cara reunimos um time diverso de profissionais para entender como poderíamos acelerar a inclusão no planejamento das agências. Discutimos também com vários especialistas, aliados e ativistas e, quanto mais pensávamos e trocávamos, mais claro ficava que começar qualquer coisa do zero não faria o menor sentido. Já não estamos mais em tempo de começar. Afinal, nos últimos anos, algumas agências e empresas já promoveram iniciativas para tornar a representatividade de seus quadros mais inclusiva e diversa. Desde projetos grandes e estruturados, até iniciativas menores lideradas por alguns funcionários. Há também aqueles cujo começo não saiu da tentativa. Em comum, o fato de que todos estes movimentos geraram aprendizados. O que funcionou? Quais foram as barreiras? O que ficou no caminho?

Para deixar de começar e buscar chegar em algum lugar, resolvemos fazer o que planejadores sabem fazer de melhor: juntar dados, enxergar padrões e escalar o que funciona. Não em uma, mas em todas agências. Acreditamos que é a hora de unir as forças.

Já nas primeiras conversas vimos surgir alguns padrões como, por exemplo, o fato de sempre estarmos tentando oferecer repertório para quem queremos incluir, quando muitas vezes deveríamos abrir a cabeça de quem já está na agência a novos repertórios. Não deveríamos estar formatando gente para caber nas nossas caixinhas. Precisamos aprender que o que tem fora dela vale muito.

Vimos também grande parte do nosso problema no fato de o mercado ainda encarar diversidade como benevolência e não como negócio. Está mais do que provado que empresas mais diversas tem melhores resultados. Enquanto não fizermos essa transformação de pensamento, não sairemos do lugar.

Agora, como próximos passos, vamos promover um mapeamento da atual composição sócio-demográfica das equipes de planejamento das agências de publicidade do mercado paulista, bem como as iniciativas de cada uma delas voltadas à diversidade e inclusão, através do envio de um questionário. Além de uma radiografia inédita do perfil de talentos da área, o levantamento dará subsídio a uma maratona de aceleração de inclusão, a ser realizada até o fim de setembro, com discussões sobre barreiras e iniciativas concretas de fomento à diversidade, segundo os distintos níveis de maturidade corporativa identificados.

Publicaremos então o diagnóstico desenvolvido a partir dos insights levantados de maneira colaborativa durante a maratona. Vamos identificar: quais são os nossos grandes aceleradores de inclusão? O que e como fazer para dar o próximo passo, independente do nível de maturidade da sua agência? Cada insight será o pilar de cursos a serem promovidos pelo Grupo de Planejamento, a fim de oferecer ao mercado uma ferramenta que o ajude a avançar nesse campo de maneira mais ágil e organizada.

Acreditamos que, coletivamente, podemos acelerar o processo rumo à composição de equipes mais diversas, capazes de gerar campanhas e projetos mais representativos da nossa realidade e, consequentemente, mais efetivos na sua comunicação com as audiências.

Para nós, está cada vez mais óbvio que esse processo vai ser muito melhor se for no plural. Se você concorda, vem com a gente? (#vaisermelhornoplural)

Flávia Spinelli, vice-presidente do Grupo de Planejamento e Global Client Partner do Facebook

O Espaço é Seu

Acelerar inclusão não é tarefa pra poucos (Flávia Spinelli)

/