arrow_backVoltar

Printed by Parkinson’s

Impressora 3D 'afetada' pela doença cria peças de arte

25.07.19

Seis pacientes que sofrem do mal de Parkinson viram uma impressora 3D criar versões distorcidas de objetos que significam muito em suas vidas. O resultado virou uma espécie de coleção de arte, por meio da qual se pode visualizar o impacto da doença na vida dos pacientes.

"Printed by Parkinson’s" estará em exibição na galeria Alte Münze, de Berlim, entre 26 e 28 de julho.

O projeto é da Innocean Worldwide Berlin, produzido pela MediaMonks e Cosmopola, em parceria com o Charité, maior hospital universitário da Europa, com o intuito de aumentar a consciência sobre a doença e salientar a importância de se encontrar uma cura.

Em todo o mundo, mais de 10 milhões de pessoas sofrem com a doença e suas conseqüências debilitantes - este é o distúrbio neurológico que mais cresce em todo o mundo. Suas vidas diárias não são apenas afetadas por tremores, mas também por congelamento e rigidez, dificultando o trabalho, a prática de exercícios, a realização de passatempos e a simples operação de objetos do cotidiano.

Os seis pacientes elegeram um objeto cujo manuseio se tornou um desafio devido ao Mal de Parkinson. Seus dados cinéticos e neurológicos foram registrados com sistemas EEG e acelerômetros. Esses dados foram então usados ​​para programar uma impressora 3D e cada objeto foi impresso de acordo com os tremores de cada paciente.

Charité está assumindo um papel de liderança na pesquisa de Parkinson, mas depende de doações financeiras para progredir.

Na ficha técnica do projeto estão os brasileiros Ricardo Wolff e Gabriel Mattar.

Printed by Parkinson’s

Impressora 3D 'afetada' pela doença cria peças de arte

/