arrow_backVoltar

Festival Causando

10 melhores trabalhos publicitários com 'causa'

09.09.19

O site Catraca Livre promove o Festival Causando, que destaca os dez melhores trabalhos publicitários "com causa", ou seja, aqueles que procuram contribuir para a construção de um mundo melhor, lançados entre 2018 e 2019.

Aberto ao público, o evento vai acontecer na Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, nesta quinta-feira (12), às 9h30.

O júri que elegeu as "dez melhores publicidades com causa de 2018/2019", divididas por categorias, foi composto por diretores de marketing e de publicidade. O jornalista Gilberto Dimenstein, fundador do Catraca Livre, também ajudou na curadoria.

Confira abaixo as campanhas vencedoras:

Causa Animal

Güd (2019): A marca de ração e a agência J. Walter Thompson Brasil criaram o projeto Busca Dogues. Quando alguém escrevia errado o nome da raça de cachorro que procurava na internet, era direcionado para um anúncio que mostrava um vira-lata para adoção.

Cidadania

Livraria Cultura (2019): Os personagens principais de obras como “O Menino Maluquinho” e “O Pequeno Príncipe” foram apagados das capas dos livros como parte de campanha assinada pela Agência UM para chamar a atenção para a questão de crianças desaparecidas.

Diversidade

Burger King (2019): O governo proibiu um comercial do Banco do Brasil, marcada pela pluralidade dos protagonistas. Na defesa da diversidade, o BK e David SP anunciaram o recrutamento de pessoas para seus comerciais, tendo como requisito ter participado de uma publicidade vetada de banco.

Etnia

Faculdade Zumbi dos Palmares (2019): Para corrigir uma distorção histórica e evidenciar que Machado de Assis era negro, a Grey criou ação que ofereceu a foto correta do escritor para ser colada nos livros que o embranqueceram.

Vivo Fibra (2018): O filme “Penteado”, criado pela Africa, trouxe à tona temas como autoaceitação, falta de representatividade e autoestima, abordados na relação entre pai e filha.

Gênero

Nike (2019): Em uma peça criada pela Wieden+Kennedy para a Copa do Mundo de futebol feminino na França, a meio-campista Andressa Alves mostrou como venceu o preconceito: já que só lhe davam bonecas quando era criança, o jeito foi jogar bola com a cabeça delas.

Shell Rimula (2019): Afrodite, de 70 anos, é uma caminhoneira trans. Em sua trajetória, precisou vencer as barreiras do preconceito para assumir a direção da própria identidade. A história foi contada em campanha criada pela Wunderman para a marca de lubrificantes para caminhões da Shell.

Inclusão

O Boticário (2018): campanha de Natal criada pela AlmapBBDO mostra que quem não ouve não tem que ficar fora do coral.

Política

Congresso em Foco (2018): Um debate sobre política nas redes sociais pode ser uma forma de manipular eleitores, segundo a criação da FCB Brasil. Para fomentar a discussão sobre o assunto, o veículo jornalístico e a agência lançaram, em meio à disputa presidencial de 2018, o Trending Botics, que monitorou robôs na web.

Sustentabilidade

Corona e Parley for the Oceans (2019): A campanha contra o lixo plástico no mar, assinada pela Africa, usou o movimento das ondas para criar uma partitura e dar voz ao pedido de ajuda das águas.

Festival Causando

10 melhores trabalhos publicitários com 'causa'

/