arrow_backVoltar

O retorno da Razorfish

Publicis está trazendo a marca de volta

13.01.20

O Publicis Groupe está reativando a marca Razorfish, menos de um ano depois de ela ter sido extinta. A informação é da Adweek.

Fundada em 1995, a Razorfish pertencia à Microsoft quando foi adquirida pelo Publicis em 2009, por um valor estimado de US$ 530 milhões. Há pouco mais de três anos, o grupo fundiu a empresa com a rede Sapient Nitro, acordo que originou a SapientRazorfish.

Em novo movimento, a operação foi rebatizada como Publicis Sapient. Em fevereiro do ano passado, em um processo de rebranding, o nome foi eliminado. Mas os serviços que eram prestados pela Razorfish continuaram a ser oferecidos, ainda que não houvesse uma marca diretamente associada à área.

"Não estamos ajudando a impulsionar a transformação de negócios que a Publicis Sapient está realizando, mas sim conduzindo a transformação que times de marketing e organizações precisam fazer em relação aos seus clientes. Pensando assim, achamos que fazia sentido trazer de volta o componente de serviços de marketing da Razorfish para o negócio. Estamos empolgados com isso", explicou para Adweek Jem Ripley, que chegou como CEO da Publicis Communications East em julho passado.

A Razorfish passará a ser presidida por Josh Campo, que entrou para o Publicis em setembro, e se reportará a Ripley. O CEO contou que Campo já tem uma equipe de líderes, mas revelou que mais anúncios devem ser feitos futuramente. A agência terá uma estrutura de lideranças por regiões nos EUA. Ela abrangerá cerca de mil funcionários e 40 clientes.

Tanto Ripley quanto Campo enfatizaram que a mudança não é um relançamento, pois os talentos e as capacidades já estavam presentes na Publicis Sapient. Trazer a Razorfish de volta também está relacionado à crescente importância dos dados para as marcas.

Leia a reportagem da Adweek aqui.

O retorno da Razorfish

Publicis está trazendo a marca de volta

/