arrow_backVoltar

Quarta Mídia Extra

Polícia Federal investiga compra da Record por Edir Macedo

18.10.07

Em inquérito aberto no dia 4 deste mês para investigar o bispo Edir Macedo, a Polícia Federal pretende apurar supostos indícios de crimes contra a fé pública e de falsidade ideológica do líder espiritual e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Rede Record de televisão. A informação foi publicada pela Folha de S. Paulo desta quinta-feira, dia 18, em reportagem assinada por Elvira Lobato.


O inquérito teria surgido de uma representação feita pelo ex-deputado estadual Afanásio Jazadji em 2005, reabrindo as discussões sobre a origem dos recursos usados por Macedo para comprar a Record. Segundo a Folha, Jazadji teria entregue ao Ministério Público Federal cópia da declaração de rendimentos de Macedo, fornecida pelo próprio quando este mudou-se para os Estados Unidos. Macedo declarava rendimento tributável de apenas R$ 8.289,60, em 2002, ano em que já era o principal acionista da emissora.


Em sua representação, Jazadji também anexou cópia de declaração do advogado da Igreja Universal, Rodrigo Pereira Adriano, de um processo existente na 39ª Vara Cível de São Paulo, em que afirma que o bispo Macedo não tem vínculo jurídico ou estatutário com a igreja, e que também não fazia parte de seu corpo de diretores. Elvira Lobato apurou que, com base nesses documentos, o ex-deputado acusou Macedo de se apoderar de recursos da igreja para construir patrimônio pessoal em empresas de mídia.


Agora, a Polícia Federal investiga se realmente Edir Macedo se apossou de recursos doados por fiéis, que supostamente seriam utilizados para causas religiosas e assistenciais, para comprar emissoras de rádio e a TV Record.  


Por Marcelo Affini - quartamidia@ccsp.com.br


 

Quarta Mídia Extra

Polícia Federal investiga compra da Record por Edir Macedo

/