arrow_backVoltar

Recapitulando fevereiro

Fatos do mês: J. Phoenix e Amazônia; Pearl Jam e AR; absorvente gratuito

02.03.20

Como fizemos no mês passado (reveja aqui), coletamos experiências, acontecimentos e vídeos que rolaram em fevereiro e que podem inspirar ou gerar insights. Quem não viu antes, tem a chance de conferir algumas coisas que chamaram atenção no mundo.

- Ganhador do Oscar de Ator por seu papel em “Coringa”, Joaquin Phoenix estreava em outra produção três dias antes da cerimônia de premiação mais aguardada do cinema. Ele é uma das estrelas de um curta de dois minutos que faz um chamado emergencial pelo clima e pela Amazônia, em especial. Em “Guardians of Life”, Phoenix atua com um elenco hollywoodiano, incluindo Rosario Dawson e Matthew Modine. No time também está Albert Hammond Jr, guitarrista da banda The Strokes. A história se passa em uma sala de emergências com uma equipe médica que tenta salvar um paciente. No momento que parece não haver mais chances de vida, uma profissional faz um último esforço. Ao final, descobre-se que a tentativa derradeira é de uma indígena. O curta é uma produção do movimento Extinction Rebellion (que busca evitar o colapso climático) e da organização Amazon Watch (de proteção de florestas e defesa dos povos indígenas). Sobre o curta, Phoenix declarou que a produção é realmente um call to action. “Estamos derrubando e queimando florestas tropicais e vendo os efeitos negativos dessas ações em todo o mundo. As pessoas não percebem que ainda há tempo, mas somente se agirmos agora e fizermos mudanças radicais em nosso consumo". Doações são feitas no site Mobilize Earth.

- Na Escócia, o parlamento aprovou, em primeira etapa, um projeto de lei que disponibiliza gratuitamente produtos de higiene femininos. A proposta passará por outro trâmite parlamentar, quando poderão ser feitas emendas. Se virar lei, a Escócia será o primeiro país a oferecer de graça tampões e absorventes em centros públicos e farmácias. Dados de uma pesquisa apontam que são gastos US$ 2 mil ao ano por mulheres na aquisição desses itens. Segundo uma pesquisa inglesa, quatro em cada dez meninas recorrem a papel higiênico no lugar de absorventes por não poder comprar os produtos. No Reino Unido, a taxa sobre esses artigos é de 5%, replicando tributação da União Europeia. Em 2018, o governo passou a distribuir produtos de higiene em escolas e universidades. A autora do projeto de lei, a deputada Monica Lennon, disse que aprovar a proposta mostrará aos cidadãos que o Parlamento encara com seriedade a igualdade de gênero. O plano custará US$ 31,2 milhões por ano para o governo.

- A paquistanesa Malala Yousafzai teve um encontro com a sueca Greta Thunberg na Universidade de Oxford, onde estuda a jovem ganhadora do Prêmio Nobel da Paz (de 2014). O encontro das duas foi publicado no Instagram de Malala, com uma mensagem de agradecimento e um emoji de coração. As duas estão em um banco abraçadas. Malala se tornou um nome famoso no mundo por defender a educação de meninas no Paquistão. Por seu ativismo, foi baleada pelo Taliban. Sobreviveu ao ataque e continuou levantando a bandeira. No Twitter, a estudante de Oxford, que recebeu o Nobel aos 17 anos, escreveu ainda a respeito da jovem visitante: “ela é a única amiga por quem faltaria à escola”. Greta também publicou uma foto do encontro no Instagram, dizendo que tinha encontrado seu modelo de inspiração. “O que mais posso dizer?”, escreveu. Ela esteve na Inglaterra para participar de eventos e ações em defesa do clima. Aos 17 anos, a adolescente sueca foi indicada neste ano, pela segunda vez consecutiva, ao Nobel da Paz, cujo resultado é conhecido em outubro.

- O Pearl Jam levou seus fãs até a lua para que eles pudessem ouvir um trecho de uma canção nova que fará parte do álbum “Gigaton”, a ser lançado em 27 de março. Para liberar “Superblood Wolfmoon”, era preciso acessar um site pelo celular ou scannear um QR Code no desktop. Por meio de realidade aumentada – ou AR, na sigla em inglês - e por uma tecnologia que funcionava se o celular alinhasse um círculo à lua (e tinha de ser o satélite mesmo), podia-se ouvir a canção e ver animações. O projeto foi desenvolvido com a Powster. “Superblood Wolfmoon” já está disponível nas plataformas de streaming. E há um videoclipe animado no YouTube (veja mais abaixo).

- Que tal um carro pagando cerca de R$ 100 por mês? A Citröen (PSA) apresentou o Ami 2020, um veículo 100% elétrico, que não corre muito e é pequeno, representando uma proposta de mobilidade urbana para a Europa. Ele pode ser alugado por diárias ou mensalidades em contratos de, no mínimo, dois anos. É como se fosse paga uma assinatura pelo uso do novo carro. No caso, é preciso dar um sinal de € 2.644. O custo por mês é de € 19,90, o que dá aproximadamente em valores atuais R$ 100. Para uma locomoção mais pontual, pode-se recorrer ao Free2Move, serviço de car sharing da PSA, que cobra € 0,26 por km rodado. O veículo da Citröen (veja vídeo) pode ser alugado numa Fnac ou ser entregue em casa. Pode ser dirigido por maiores de 14 anos na França ou maiores de 16 no restante da Europa. Se alguém quiser comprá-lo, deverá desembolsar cerca de € 6 mil. As encomendas começam em 30 de março na França. Segundo a Citröen, poucos meses depois será a vez de Espanha, Itália, Bélgica, Portugal e Alemanha receberem pedidos. As primeiras entregas serão feitas em junho no mercado francês. O serviço de car sharing com o Ami 2020 será iniciado na primavera também na França.

Recapitulando fevereiro

Fatos do mês: J. Phoenix e Amazônia; Pearl Jam e AR; absorvente gratuito

/