arrow_backVoltar

Relacionamento com funcionária

McDonald's demite CEO e presidente da rede nos EUA assume liderança

04.11.19

McDonald's demitiu o presidente e CEO Steve Easterbrook depois de descobrir que o executivo teve um relacionamento com uma funcionária da rede de fast food. Ele foi substituído pelo presidente da empresa nos EUA, Chris Kempczinski, que está na rede há quatro anos.

Easterbrook, que é britânico e estava no McDonald's desde março de 2015, deixou a casa depois que o conselho determinou que ele "violou a política da empresa e demonstrou mau julgamento envolvendo um recente relacionamento consensual com uma funcionária", segundo informou a cadeia de fast food.

Em e-mail enviado aos profissionais do McDonald's, Easterbrook reconheceu o relacionamento e que "violou a política da empresa". "Isso foi um erro. Dados os valores da empresa, concordo com o conselho que é hora de seguir em frente. Além disso, espero que você respeite meu desejo de manter minha privacidade", escreveu.

Antes de assumir a liderança do McDonald's, o executivo atuava como chief brand officer da companhia.

Joe Erlinger, presidente dos mercados operados internacionalmente do McDonald's, foi nomeado presidente da rede nos EUA, passando a substituir Kempczinski imediatamente.

Em julho, a brasileira Silvia Lagnado, CMO global do McDonald's, desligou-se da empresa (leia aqui). Em outubro, o Chief Communications Officer Robert Gibbs deixou a rede.

Relacionamento com funcionária

McDonald's demite CEO e presidente da rede nos EUA assume liderança

/