arrow_backVoltar

Salão do Automóvel 2020

Evento sofre com cancelamentos e incertezas

20.02.20

O Salão do Automóvel de São Paulo, realizado desde 1960, está sob ameaça de um esvaziamento maior do que já vinha sendo aventado. Com a desistência da Kia Motors, informada nesta semana, subiu para 12 o total das montadoras que decidiram não participar da edição deste ano, marcada para acontecer de 12 a 22 de novembro.

Agora, duas fabricantes que estavam certas no Salão informaram que estão repensando a participação. O grupo FCA, das marcas Fiat, Chrysler, Jeep, Dodge e Ram, e a Volkswagen chegaram a cogitar sair do evento, cujo formato precisaria mudar, conforme declarações recentes dadas pelos principais executivos das companhias.

A Reed Exhibitions, organizadora do Salão (que acontece a cada dois anos), vem atuando para confirmar a participação das montadoras e evitar mais cancelamentos. Mas o aumento da lista de desistências, com a decisão da Kia, sugere que as medidas precisam ser reforçadas.

Nos próximos dias, se for confirmada a desistência de Fiat e Volkswagen, o evento terá um novo tom em 2020. De todo modo, mesmo com as marcas permanecendo no evento, mudanças são esperadas. Ao menos por parte da Volkswagen. Nos bastidores já se fala que o estande será menor em relação ao das edições passadas. Tradicionalmente, ele é o maior do Salão.

As decisões das montadoras impactam também no mercado de eventos, já que as agências se mobilizam para montar e organizar os espaços e realizar ativações.

Mais incertezas

Reportagem da Quatro Rodas informa que Ford e Renault, que estão confirmadas, ficaram balançadas com as decisões de Chevrolet, Hyundai e Toyota, que estarão ausentes da edição deste ano. Por enquanto, as duas estão entre as empresas que vão marcar presença no evento. A Nissan também está nessa lista.

Segundo levantamento do UOL Carros, estão analisando se vão montar seus espaços no Salão estas empresas: Audi, Caoa Chery, Honda, Mercedes-Benz, Porsche e Via Italia (Ferrari, Lamborghini, Maserati e Rolls Royce).

Quem está fora

Em comunicado, a Kia havia dito que o Salão do Automóvel de São Paulo já foi o evento mais importante da indústria automotiva, mas a transformação da comercialização dos carros (muitos conhecidos primeiramente pelas plataformas digitais) mudou o cenário do mercado.

Além de Chevrolet, Hyundai, Toyota e Kia, desistiram do evento as marcas BMW, JAC Motors, Lexus, Mini, Jaguar Land Rover, Citroën, Peugeot e Volvo (as quatro últimas não participaram também do Salão do Automóvel em 2018).

Salão do Automóvel 2020

Evento sofre com cancelamentos e incertezas

/