arrow_backVoltar

Vetado pelo Governo Federal

Comercial do BB deve sair do ar

25.04.19

Um comercial que integra a campanha "Selfie", criada pela WMcCann para o Banco do Brasil, e que estava sendo veiculado há cerca de um mês (leia aqui), teria sido vetado pelo governo federalsegundo informa o blog de Lauro Jardim.

Com a participação dos "influenciadoresCellbit e Hugo Gloss, a comunicação do BB, focada no público jovem, convidava o consumidor a abrir uma conta na instituição financeira, por meio do uso de aplicativo.

O casting do filme (assista aqui) inclui diversidade: brancos, negros, pessoas descoladas e tatuadas tirando selfies, e destaca termos bastante usados na internet.

De acordo com a nota de Jardim, o presidente Jair Bolsonaro teria se envolvido pessoalmente no caso e procurado o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, para reclamar do comercial.

Ainda segundo o texto, "prova de que a crise não é pequena é o fato de um executivo de alto escalão ter pago por ela. O diretor de Comunicação e Marketing do BB, Delano Valentim, caiu da cadeira." O executivo está de férias e pode ser que continue no banco, mas não mais cuidando do marketing.

Novaes declarou ao blog que Bolsonaro e ele próprio não gostaram do resultado da campanha, mas sem explicar o porquê. "O presidente Bolsonaro e eu concordamos que o filme deveria ser recolhido. A saída do diretor é uma decisão de consenso, inclusive com aceitação do próprio", disse o presidente do BB ao blog do jornalista.

Mais tarde Novaes teria dito a jornalistas que o problema do filme é que falta representatividade de "outros perfis de jovens brasileiros".

Procurada para confirmar a suspensão da veiculação, a agência WMcCann não respondeu ao Clubeonline.

Leia a matéria do blog na íntegra, aqui.

Leia mais sobre a campanha, aqui.

Vetado pelo Governo Federal

Comercial do BB deve sair do ar

/