arrow_backVoltar

Efeito Ghosn

Nissan estaria pensando em separação

13.01.20

De acordo com matéria do Estadão, o jornal Financial Times, do Reino Unido, destaca que executivos seniores da Nissan estariam acelerando planejamento para uma possível separação entre a companhia japonesa e a francesa Renault, enquanto a queda de Carlos Ghosn (leia mais aqui) continua a reverberar na aliança, que já dura quase 20 anos.

O plano incluiria, de acordo com fontes ouvidas pela publicação internacional, uma divisão total entre a equipe de engenharia e de produção, assim como mudanças no conselho administrativo da Nissan. A decisão de mapear uma possível separação seria mais um sinal de tensão, que tem aumentado desde a fuga de Ghosn do Japão.

Vale lembrar que montadoras rivais estão se unindo para ter força, como os casos de Fiat Chrysler e PSA  e Volkswagen e Ford, que estão formando aliança própria.

A decisão de cisão, diz a reportagem do FT,  poderia levar as empresas a procurarem novos parceiros.

Nas próximas semanas, Jean-Dominique Senard, presidente do conselho de administração da Renault, deverá apresentar projetos combinados para demonstrar que a aliança ainda pode funcionar.  “Não podemos sobreviver se não agirmos rapidamente, agora, para compartilhar de verdade”, disse Senard ao Financial Times, em entrevista no mês passado.

Segundo o Financial Times, Nissan e Renault se recusaram a comentar.

Leia matéria do Estadão na íntegra aqui.

Leia matéria do Financial Times, se for assinante, aqui.

Efeito Ghosn

Nissan estaria pensando em separação

/