arrow_backVoltar

Google Nest Mini

Com chegada do smart speaker, Google acirra disputa no mercado de assistência

11.11.19

Os varejistas estarão entre os principais parceiros do Google para a disputa do mercado de assistência nesta Black Friday e no Natal. Serão eles que irão ajudar a esclarecer o consumidor sobre as vantagens de ter uma casa conectada com a marca. Vantagem que se concretiza com a chegada da caixa de som inteligente (ou smart speaker) Google Nest Mini no Brasil a partir desta terça-feira, 12.

O escritório brasileiro da companhia apresentou nesta segunda-feira, 11, o aparelho que foi lançado em outubro no evento “Made by Google”, em Nova York. Antes ele estava apenas disponível nos EUA. O Brasil, com isso, é o segundo país a contar com o produto, o que demonstra a confiança da gigante de tecnologia no potencial do mercado brasileiro. Por aqui, ele tem o custo de R$ 349,00 e tem dois modelos de cores (carvão e giz).

O Nest Mini tem tamanho compacto (menos de 10 cm de diâmetro e pesa 200 gramas), mas tem som aprimorado, uma qualidade importante já que muitos consumidores utilizam esses aparelhos para escutar música. Essa, porém, é apenas uma das aplicações desse tipo de equipamento. Os players sabem que a disputa se dará muito pelas possibilidades de aplicações no dia a dia do consumidor e pela variedade de conteúdo que o ecossistema de voz trará para a vida das pessoas.

O número de ações disponíveis para o ecossistema de voz do Google cresceu quatro vezes no último ano, afirma Walkiria Saad, country lead de parcerias para o Google Assistente no Brasil. Ela explica que um tipo de ação que tem sido bastante desenvolvido é o voltado para famílias, como as criadas com a Galinha Pintadinha (com jogos e conversas com os personagens), mas as possibilidades são inúmeras.

Há dois modelos de parcerias para ações no Google: os verticais (em que a companhia de tecnologia cria projetos e envolve parceiros, como "ouvir notícias" e "conte uma história") e as feitas no formato Action on Google, em que são outras empresas que desenvolvem aplicações, caso da Galinha Pintadinha e da Colgate, que fez o Colgate Kids.

Experiências de casa conectada

Por isso, as experimentações serão vitais para a disputa da preferência do brasileiro nos grandes momentos de compra que se avizinham, que são a Black Friday e o Natal. Maia Mau, head de marketing de hardware do Google, contou durante a apresentação que o Shopping Higienópolis, em São Paulo, terá um ambiente totalmente preparado para mostrar ao consumidor o que é uma casa conectada com produtos ligados via Google Assistente.

Quem visitar o espaço, além de compreender como é uma casa conectada com um assistente de voz, terá direito a um cupom de desconto de 10% na compra do smart speaker. O ambiente estará aberto até meados de dezembro.

Parcerias

Em abril, o Google montou uma casa em São Paulo para apresentar uma série de equipamentos integrados ao Google Assistente. Foi quando chegou ao mercado brasileiro o primeiro smart speaker, da JBL, com o Assistente falando português - o sistema de voz na língua está nos celulares brasileiros desde 2017 (leia mais aqui). Em outubro, chegou ao Brasil o Alexa, serviço de voz da Amazon (aqui).

Agora, com a entrada de um device próprio (cujo nome remete ao Nest, empresa de automação residencial adquirida pelo Google em 2014) pode-se dizer que um novo capítulo se abre para a companhia nesse segmento. Atualmente, há mais de uma centena de dispositivos inteligentes de diferentes marcas (como Positivo, TCL, LG e Sony) que fazem parte do ecossistema do Google Assistente.

Com o Nest Mini, o usuário pode ativar rotinas criadas no Google Assistente e integrá-las à casa conectada. Isso quer dizer que o já tinha virado hábito via celular (início do dia com informações e notícias, dados sobre o clima e o trânsito, compromissos da agenda, listas de compras) pode ser facilmente acessado pela casa.

Com outros recursos do Google, quem tiver o smart speaker pode ter facilidade para ver suas séries favoritas pela TV (usando Chromecast) ou até fazer ligações para seus contatos (via Google Duo). O aplicativo Google Home permite utilizar essas e outras aplicações.

“Desde a ação da casa conectada, em abril, o que mais brilhou para mim foi a quantidade de parceiros que surgiram”, conta Vinícius Dib, head de parcerias de devices do Google. Para a disputa do mercado, ele aposta na fortaleza que é o Google Assistente. “São anos de histórias de search e busca que nos permitem dar respostas mais acuradas para o usuário. E também apostamos nos parceiros varejistas”, completa.

Maia revela que não há de imediato uma campanha para divulgar o Nest Mini, mas confirma a confiança nas respostas que virão do canal de varejo. “Apostamos bastante em outras formas de comunicação. Vamos oferecer modos de experimentação para que o ecossistema seja compreendido. Temos vídeos para o PDV mostrando como usar o produto”, detalha.

Segundo ela, havia um grande número de varejistas sem muitas informações sobre o tema. O Google vem trabalhando com essas empresas. Serão oferecidas várias mini experiências para o consumidor. Para Black Friday, porém, a companhia preferiu fazer segredo. A estratégia será revelada nos próximos dias.

O mercado global de smart speakers atingiu US$ 7,9 bilhões em 2018. A expectativa é que ele movimente US$ 31,7 bilhões em 2023. O Google informa ainda que no mundo serão 327 milhões de residências conectadas até 2021. E, na média, cada um desses lares terá 5,5 aparelhos conectados no próximo ano.

Lena Castellón

Google Nest Mini

Com chegada do smart speaker, Google acirra disputa no mercado de assistência

/