Esqueceu sua senha?

Insira o e-mail cadastrado que enviaremos as instruções

Quer receber as notícias do
Clubeonline em primeira mão?

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. Quero receber informações de terceiros ENVIAR Quero ver a última edição

Enviar por email

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. O nome do destinatário deve conter ao menos 2 caracteres. Digite um email válido. ENVIAR

Site oficial do
Clube de Criação

SITE OFICIAL DO
CLUBE DE CRIAÇÃO

Acesso exclusivo para
sócios corporativos:
Esqueci minha senha
Ainda não é cadastrado?
Seja Sócio do Clube de Criação

O CLUBE

LOJA

NEWSLETTER

Últimas

por Laís Prado

Cannes Lions

Cannes Lions 2016

AlmapBBDO abre mão de Leões de Bronze

24
junho
2016



Campanha criada pela AlmapBBDO para a Bayer (Aspirina e CafiAspirina) conquistou um Leão de Bronze na categoria Outdoor do Cannes Lions 2016 (veja aqui). O júri da categoria foi presidido por Ricardo John, CCO da JWT Brasil.

Logo após a premiação, a campanha começou a ser bombardeada nas redes sociais, recebendo críticas de internautas que consideraram o trabalho machista. Os títulos das peças são: "Calma amor, não estou filmando isso" .mov; "Tá tudo bem, não estou anotando nada" .doc e "Relaxa, até parece que estou gravando isso" .mp3.

O cenário se agravou nesta sexta-feira (24), quando a Adweek publicou reportagem dizendo que a AlmapBBDO pagou para veicular esta campanha no Brasil. A revista ouviu o cliente global que afirmou que a agência veiculou o trabalho unicamente para que ele se tornasse elegível na disputa por prêmios e que não permitiria que a campanha fosse usada em outra situação. Em comunicado, o cliente reconheceu que aprovou as peças para serem veiculadas de forma limitada, no Brasil, e que há anos a marca não faz nenhum tipo de anúncio no país. A Bayer também afirmou que a veiculação foi paga pela agência, não pela empresa.

Ainda segundo a matéria da Adweek, a AlmapBBDO confirmou a informação. De acordo com a Bayer, o foco eram os jurados do Cannes Lions e não o consumidor final. Essa prática é considerada pela indústria um exemplo de "fantasma" ou "scam ad": peça criada apenas para disputar festivais. O anunciante já pediu que a agência não utilize mais a campanha em nenhuma situação.

Em comunicado enviado a Adweek, a AlmapBBDO destaca que: "Essa é uma campanha 'proativa' e local da agência e que foi aprovada pelo cliente no Brasil. A AlmapBBDO cobriu os custos de mídia e pede profundas desculpas por qualquer ofensa causada, bem como assume toda a responsabilidade pela criação do trabalho".

Ricardo John, presidente do júri de Outdoor, disse ao Adweek que: "fomos muito cuidadosos em remover qualquer trabalho que pudesse ser interpretado como sexista. O júri, que incluia sete mulheres, não sentiu que essa campanha, quando olhada como um todo, fosse ofensiva. Eu também não vi dessa forma, mas gostaria de pedir desculpas a todos que se sentiram ofendidos".

Matéria da Adweek na íntegra aqui.

O sócio e presidente da AlmapBBDO, Luiz Sanches, está neste momento no júri de Titanium & Integrated, um dos mais importantes do festival.

Veja abaixo, na íntegra, o comunicado enviado pela AlmapBBDO ao #ClubeinCannes.

"A AlmapBBDO lamenta que o anúncio de Aspirina, do nosso cliente Bayer, tenha causado constrangimentos e esclarece que não houve a intenção de tratar com indiferença abusos de qualquer natureza. Repudiamos a prática de filmagem não consensual e qualquer espécie de violência ou invasão de privacidade. Ficaremos atentos para evitar o problema no futuro. Por essa razão, já entramos em contato com a direção do Festival e solicitamos a retirada imediata das peças."

Sobre a agência ter pago para a veiculação da campanha, o sócio e diretor financeiro e de negócios da AlmapBBDO, Rodrigo Andrade, declarou ao Clube que "a agência mantém relações comerciais distintas com cada cliente e não quer se aprofundar neste assunto".

A Almap decidiu abrir mão também de Leão de Bronze conquistado com trabalho para Bayer na categoria Print (aqui).

Leia sobre postura de Dabid Lubars, global creative chief da BBDO, sobre o 'scam' da Almap aqui.

Desta forma, o ranking de Leões brasileiros perde dois Bronzes (aqui aqui).

Leia também: Festival vai rever elegibilidade de Leão da Grey.