Esqueceu sua senha?

Insira o e-mail cadastrado que enviaremos as instruções

Quer receber as notícias do
Clubeonline em primeira mão?

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. Quero receber informações de terceiros ENVIAR Quero ver a última edição

Enviar por email

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. O nome do destinatário deve conter ao menos 2 caracteres. Digite um email válido. ENVIAR

Site oficial do
Clube de Criação

SITE OFICIAL DO
CLUBE DE CRIAÇÃO

Acesso exclusivo para
sócios corporativos:
Esqueci minha senha
Ainda não é cadastrado?
Seja Sócio do Clube de Criação

O CLUBE

LOJA

NEWSLETTER

Últimas

por Laís Prado

Festivais

Festival do Clube 2017

Organize sua agenda - o Clubeonline ajuda. Parte 1

11
setembro
2017



Em sua sexta edição, o Festival do Clube de Criação traz uma programação que atende gostos e interesses os mais variados. A proposta do evento – que acontece entre os dias 16 e 18 de setembro, na Cinemateca Brasileira – é promover reflexões para o mercado de comunicação e também gerar insights e inspirações para os profissionais que atuam nesta indústria que continuamente tem proporcionado ideias laureadas entre as mais criativas do mundo.

Serão três dias de muito conteúdo, fora os momentos de conferir os melhores trabalhos do ano e fazer networking com alguns dos nomes mais reconhecidos do mercado. Como são duas salas com painéis acontecendo quase simultaneamente, mais a área de workshops, é inevitável que um evento tão intenso quanto o Festival do Clube demande uma dose extra de atenção para quem for montar sua agenda – confira a programação inteira aqui.

Mas a gente dá uma ajuda. Agrupamos alguns temas para facilitar escolhas. Como é muito debate acontecendo, as orientações vão em dois textos. Nesta primeira parte, confira os talentos que vão discutir seus processos criativos, as mesas que trazem questões urgentes da sociedade (como diversidade de gênero) e a relação de convidados internacionais que vão discutir de criatividade a liderança, de ciência a cinema. Na segunda, vamos falar da quarta revolução industrial, inteligência artificial, criação e novos desafios do mercado de comunicação.

A primeira dica é chegar cedo no sábado para pegar credencial. Por mais que se imprima agilidade ao processo, é comum a formação de filas logo cedo. Antecipe o máximo possível sua chegada e aproveite para tomar um café antes da maratona de conteúdo.

A abertura dos trabalhos se dá às 11h15, com Fernando Campos, presidente do Clube de Criação e sócio da Santa Clara, que se despede do comando da entidade, missão que assumiu em 2013.

Depois desse pontapé inicial, é hora de se preparar para o próximo painel.

Raio-X do talento brasileiro

Primeiro painel da Sala Adobe após a abertura do Festival,Cortes e recortes de um montador” coloca no palco um dos profissionais que se tornou referência em sua área: Daniel Rezende. Montador de filmes como Cidade de Deus, Tropa de Elite e Diários de Motocicleta, ele está com novo trabalho em cartaz, desta vez na direção: Bingo – O Rei das Manhãs.

Outra referência nas artes que estará na Cinemateca, mas no dia seguinte (domingo), é o cartunista Ziraldo, criador do personagem Menino Maluquinho. Ziraldo lançou em 1960 a revista Saci Pererê, tornando-se assim um precursor dos comics no Brasil. E ele também teve uma passagem pelo universo da publicidade: trabalhou na então McCann Erickson. Ziraldo estará no painel “Os Meninos Maluquinhos” com o chairman da WMcCann, Washington Olivetto, em um encontro que promete trazer boas histórias para o palco. Vale colocar na agenda.

Mais um nome respeitado no segmento em que atua é o do fotógrafo carioca Walter Firmo, que iniciou sua carreira como repórter fotográfico no jornal Última Hora, em 1957, e foi da primeira equipe da revista Realidade, lançada em 1965. Famoso pelo registro de costumes e festas populares e de personalidades como Cartola e Pixinguinha, Firmo tem seu trabalho marcado pela cor e luz. Marque no domingo.

Na ordem do dia

Olhar para o que vem acontecendo no mundo é um exercício fundamental para as marcas e as agências. Por isso, o Festival do Clube traz para o debate alguns temas que têm conquistado espaço na sociedade. Um deles é a diversidade de gênero. Outro é o empoderamento feminino.

Pelo segundo ano consecutivo, o evento tem o painel “Inclusão de gênero e diversidade na propaganda”. A segunda rodada traz de volta o mediador André Fischer (diretor do Festival Mix Brasil e country manager da rede Hornet). Estarão no debate Ana Cortat (Cofundadora do Hybrid CoLab - New Behaviour Driven), o DJ Johnny Luxo, a jornalista Maíra Liguori (cofundadora do Think Eva), a designer gráfica e diretora de arte Neon Cunha (que batalhou na Justiça o direito de alterar seu nome) e Samantha Almeida, Marketing Communications e Digital Content Strategy da Avon. O debate acontece no sábado.

Domingo é a vez de "Mulheres da Quebrada", painel que conta com Jô Maloupas, vocalista do grupo de rap Odisseia das Flores; Luana Génot, fundadora e diretora do Instituto Identidades do Brasil; a poeta Mel Duarte; e a designer Regiany Silva, do Coletivo Nós, Mulheres da Periferia. Com mediação de Eliane Dias, produtora da Boogie Naipe (Racionais MCs, entre outros), essas mulheres, que vivem em comunidades da periferia, vão discutir as lutas que travam no cotidiano.

No mesmo dia, tem o painel "Revolução pós-gênero: novas identidades e espaço para diferenças”, mediado por Joanna Monteiro, CCO daFCB Brasil. Na mesa estarão Daniela Mignani, diretora do GNT, que apoia o movimento He For She; a redatora Deborah Vasques, da Lew’Lara\TBWA, que integra o See It Be It; a atriz Denise Fraga; e a cineasta Laís Bodanzky, que dirigiu Como Nossos Pais.

Já na segunda-feira, são duas mesas com esses temas. Em “Nem rosa, nem azul: Moda sem gênero”, a diretora de redação da Elle Brasil, Susana Barbosa, conversa com os estilistas Alexandre Herchcovitch e Walério Araújo, a diretora de criação Keka Morelle, da AlmapBBDO; o diretor criativo da Another PlaceRafael Nascimento; e Renan Serrano, Chief Innovation Officer da Trendt.

Em seguida, será a vez de "Lentes femininas no comando", com mediação de Mariana Youssef, diretora de cena da Barry Company e também integrante do Free the Bid; e participações das diretoras Vera Egito, da Paranoid, e Ivy Abujamra, da Dogs Can Fly Content Co – algumas presenças ainda estão em fase de confirmação.

Palestrantes internacionais

O Festival do Clube também é a oportunidade de ouvir gente que vive e atua fora do País. A lista abre no sábado com Susan Credle, CCO global da FCB, que tem entre seus trabalhos a reinvenção dos personagens do M&M's e as campanhas "Happy Tales”, de McDonald's, e “What will you gain when you lose”, para Special K (Kellogg's). Em 2014, Susan presidiu o júri de Promo & Activation no Cannes Lions. Em 2015, ela integrou o júri do Glass Lions, categoria que destaca cases que estimulam a igualdade de gênero na publicidade.

Domingo é dia de maratona gringa na Cinemateca. A começar por Toygar Bazarkaya, CCO da We Are Unlimited, unidade do grupo Omnicom focada na conta de McDonald's nos EUA. Com mais de 20 anos de atuação, Toygar tem na bagagem projetos emblemáticos como “Most Interesting Man in the World”, de Dos Equis, e “Bob Dylan: Studio A Revisited”, de Sony.

Logo depois, entra no palco o sul-coreano Ji Lee, líder criativo do Facebook, para discutir "O poder transformador dos projetos pessoais". Lee, que já morou em São Paulo, trabalhou como diretor de arte de agências renomadas do mercado norte-americano, como Saatchi & Saatchi e Droga5. Em 2008, mudou para o Google, onde assumiu como diretor do Google Creative Labs, mesclando seus conhecimentos em design com ferramentas tecnológicas. Em 2011, mudou de novo, mas dessa vez para o Facebook, onde se tornou líder criativo.

Também estará no Festival no domingo o neurocientista Paul Li, professor de ciências cognitivas da Universidade de Stanford e palestrante do Vale do Silício. Jovem, Li foi consultor do programa Brain Games, do National Geographic Channel e um dos pesquisadores que ajudou a criar o aplicativo Lumosity, de jogos para treinamento de habilidades cognitivas.

Quem fecha o domingo é Paul Trani, creative cloud evangelist da Adobe. Em sua carreira, destacam-se 20 anos dedicados ao design. Desde 2010, está na Adobe com a missão de ensinar designers e desenvolvedores a criar conteúdo criativo para web e mobile, utilizando Flash, HTML5 e outras ferramentas.

A segunda-feira se inicia com o painel “Intelligence is not Artificial”, com Jamie McLellan, Chief Technology Officer global da J.Walter Thompson. Trata-se do responsável pela condução do projeto Pangaea, plataforma de inteligência artificial da rede que visa aproximar os 12 mil funcionários da JWT e colocá-los no mesmo ambiente virtual.

Uma hora e quinze minutos depois é a vez do argentino Gastón Bigio, sócio-fundador da David, compartilhar suas experiências com o público do Festival, com a palestra “Rio Paraná: Ideias que Fluem entre as Fronteiras". A David tem se destacado no Festival de Cannes com projetos ousados, como os criados para o Burger King só neste ano foram 2 GPs para o cliente.

Último painel da sala Adobe, "Arte e filosofia por trás do Sound Design", com o francês Nicolas Becker, abordará as trilhas que estão por trás de longas como A Chegada, Gravidade, 127 horas e Harry Potter e o Cálice de Fogo.

Serviço:

Festival do Clube de Criação 2017

Quando: Setembro, 16, 17 e 18 - 2017
Local: Cinemateca Brasileira - São Paulo – Brasil
Largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Clementino

Hosted by: Clube de Criação
www.festivaldoclubedecriacao.com.br
55 11 3030-9322

https://www.facebook.com/clube.clubedecriacao

https://twitter.com/CCSPoficial

#FestivaldoClube2017
Daniel Rezende, diretor de Bingo – O Rei das Manhãs (em cartaz), está no centro do painel “Cortes e recortes de um montador”