Esqueceu sua senha?

Insira o e-mail cadastrado que enviaremos as instruções

Quer receber as notícias do
Clubeonline em primeira mão?

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. Quero receber informações de terceiros ENVIAR Quero ver a última edição

Enviar por email

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. O nome do destinatário deve conter ao menos 2 caracteres. Digite um email válido. ENVIAR

Site oficial do
Clube de Criação

SITE OFICIAL DO
CLUBE DE CRIAÇÃO

Acesso exclusivo para
sócios corporativos:
Esqueci minha senha
Ainda não é cadastrado?
Seja Sócio do Clube de Criação

O CLUBE

LOJA

NEWSLETTER

Últimas

por Laís Prado

Entrevistas e Palestras

Latinos: they are all over the fucking place

Entrevista com Ana e Hermeti Balarin, da Mother Londres

03
agosto
2015



Ana Balarin e Hermeti Balarin saíram do interior do Brasil e foram a Londres tentar um estágio na área de publicidade e hoje são diretores executivos de criação da Mother Londres, recém promovidos (aqui). Casados e bem sucedidos, os dois tiveram que batalhar muito para conseguir chegar onde estão. Começaram a trabalhar na Mother Londres há nove anos e aos poucos foram conquistando seu espaço.

Agora, entram em uma nova etapa, onde o perfil de liderança será decisivo para conquistar ainda mais reconhecimento. “Estamos imensamente honrados com a oportunidade, mas também humildes e realistas. Liderar uma agência com a herança criativa da Mother não será tarefa fácil. Como sempre fizemos, desde que chegamos por aqui, vamos arregaçar as mangas e botar a mão na massa”, afirma Ana Balarin.

Nesta entrevista, diretamente de Londres, Ana e Hermeti falam sobre como tudo começou na capital britânica, os desafios que enfrentaram para chegar tão longe e o futuro da profissão.

Clubeonline: Como vocês se conheceram?
Ana Balarin e Hermeti Balarin: Nos conhecemos no colegial. Estamos juntos desde então.

Clubeonline: Por que decidiram ir para Londres? Imaginavam que poderiam chegar onde chegaram?
Ana e Hermeti: Decidimos vir para o exterior porque queríamos expandir nosso repertório profissional e cultural. Como Londres sempre foi referência para a indústria, acabamos aqui. Nunca imaginamos chegar onde chegamos; o plano inicial era de, com sorte, conseguir um estágio que durasse um ano.

Clubeonline: Como foi a chegada de vocês a Londres e quais os principais desafios que tiveram que enfrentar até alcançar a posição que ocupam hoje?
Ana e Hermeti: Chegamos a Londres com algumas entrevistas agendadas e nada mais. Depois de algumas delas, resolvemos jogar o portfólio no lixo e começar do zero, outra vez. O que se espera de um portfólio de um criativo iniciante aqui na Inglaterra é bem diferente das expectativas do Brasil. O foco é no conceito, não na habilidade de finalizar uma execução. Tivemos que aprender a pensar e criar de um jeito completamente diferente.

Clubeonline: Qual é a relação de vocês hoje com o Brasil?
Ana e Hermeti: Como a maioria dos brasileiros que mora fora, ainda temos um vínculo muito forte com o Brasil. Falamos com as nossas famílias diariamente e visitamos pelo menos uma vez por ano.

Clubeonline: Quais são os maiores obstáculos para que criativos latino-americanos triunfem no exterior?
Ana e Hermeti: Há cada vez mais latino-americanos destacando-se no mercado internacional. Um dos principais obstáculos, que é fácil de ser contornado, parece ser o pequeno número de criativos confiantes o suficiente no domínio da língua inglesa para tentar a sorte no exterior.

Clubeonline: Como avaliam a criatividade europeia, em comparação com o que se produz hoje na América Latina?
Ana e Hermeti: O nível de criatividade é o mesmo. A diferença reside em como o trabalho é avaliado. Na América Latina, ganhar prêmio é prioridade. Claro que aqui prêmios também são valorizados, mas não em detrimento de sucesso comercial, de público e de crítica.

Clubeonline: Levando em consideração a experiência de vocês de tanto tempo na Europa, o que caracteriza o espírito latino, tão elogiado mundo afora?
Ana e Hermeti: Sempre tivemos que nos virar com muito poucos recursos na América Latina. Isso nos tornou extremamente criativos e empreendedores.

Clubeonline: Como os profissionais de criação europeus enxergam hoje a criatividade latina?
Ana e Hermeti: Conhecemos dezenas de criativos de todas as partes da América Latina que trabalham por todo o mundo. Sempre requisitados e bem vistos pela criatividade, persistência, senso de humor e conhecimento enciclopédico da propaganda.

Clubeonline: Como vocês se definem como criativos?
Ana e Hermeti: Como bons latino-americanos, trabalhamos duro por todas as nossas ideias. Somos discípulos da equação criativa: 1% inspiração e 99% transpiração.

Clubeonline: Como se sentem na nova função e quais imaginam que serão os maiores desafios desta nova etapa na Mother Londres?
Ana e Hermeti: Estamos imensamente honrados com a oportunidade, mas também humildes e realistas. Liderar uma agência com a herança criativa da Mother não será tarefa fácil. Como sempre fizemos desde que chegamos por aqui, vamos arregaçar as mangas e botar a mão na massa.

Clubeonline: Dentre todas as transformações pelas quais a indústria das comunicações vem passando, qual delas vocês consideram a mais desafiadora para a criatividade publicitária?
Ana e Hermeti: Não se consegue mais comprar a atenção do mundo todo, é preciso conquistá-la. E o jeito de fazê-lo é através de entretenimento.

Clubeonline: Como imaginam que será o trabalho de vocês daqui a 10 ou 15 anos?
Ana e Hermeti: No futuro, seremos todos criadores de entretenimento e não de publicidade.

Clubeonline: Para finalizar, de tudo o que vocês fizeram na carreira, que trabalhos destacariam?
Ana e Hermeti: Nosso trabalho favorito do momento é uma campanha de responsabilidade social que fizemos recentemente para a Stella Artois. O projeto se chama Buy a Lady a Drink (leia e veja aqui), cujo objetivo é doar água potável para mulheres de comunidades carentes na Índia, Honduras e Etiópia.

Esta entrevista, realizada por Daniel Oiticica, integra a série “Latinos: they are all over the fucking place”, em parceria com a LatinSpots.

Leia entrevista anterior da série, com Raphael Vasconcellos, diretor de soluções criativas do Facebook, aqui.
Ana e Hermeti