Esqueceu sua senha?

Insira o e-mail cadastrado que enviaremos as instruções

Quer receber as notícias do
Clubeonline em primeira mão?

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. Quero receber informações de terceiros ENVIAR Quero ver a última edição

Enviar por email

Seu nome deve conter ao menos 2 caracteres. O nome do destinatário deve conter ao menos 2 caracteres. Digite um email válido. ENVIAR

Site oficial do
Clube de Criação

SITE OFICIAL DO
CLUBE DE CRIAÇÃO

Acesso exclusivo para
sócios corporativos:
Esqueci minha senha
Ainda não é cadastrado?
Seja Sócio do Clube de Criação

O CLUBE

LOJA

NEWSLETTER

Últimas

por Laís Prado

Internacional

Rogue One

Disney celebra os números de sua nova história Star Wars

16
dezembro
2016



Qual o melhor filme da saga Star Wars? A pergunta pode dividir opiniões, mas é muito comum obter como resposta O Império Contra-Ataca. Desta vez, com Rogue One – Uma História Star Wars, que teve sua estreia mundial na quinta-feira 15, surge mais um candidato com potencial para estar entre as primeiras menções dos fãs. Antes mesmo de entrar em cartaz, o novo filme já prometia arrebatar o público. Não apenas porque todo produto Star Wars costuma se dar bem nas bilheterias, mas porque o longa é bom, muito bom.

De fato, os primeiros resultados da corrida dos fãs aos cinemas sinalizam que a Disney pode sorrir largamente. Segundo o site Box Office Mojo, o filme faturou US$ 29 milhões só com a estreia. É mais do que amealharam Batman x Superman (US$ 27, 7 milhões) e Capitão América: Guerra Civil (US$ 25 milhões).  Além disso, o longa teria arrecadado mais US$ 33 milhões internacionalmente, com exibições em 47 países.

É importante lembrar que a Disney já pode comemorar o ano por conta do recorde que registrou em 2016, na época do lançamento de Dr. Estranho, em novembro.  Pela primeira vez em sua história, o estúdio atingiu US$ 6 bilhões com bilheteria – apenas a Universal tinha registrado esse feito até então (leia mais aqui).

Mas é claro que há grandes expectativas em torno do primeiro final de semana de Rogue One. É preciso dizer que, ainda assim, as perspectivas são inferiores aos números conquistados pelo Despertar da Força, sétimo episódio da saga, lançado no ano passado. O filme de 2015 bateu os US$ 57 milhões na estreia. E no primeiro final de semana registrou US$ 247,9 milhões nos Estados Unidos. Espera-se que Rogue One fature US$ 208,1 milhões. Esse é um cálculo mais otimista. Um meio-termo seria entre US$ 117 milhões a US$ 182 milhões.

O Box Office Mojo, porém, faz um adendo. As vendas de ingressos para O Despertar da Força ganharam impulso também pela estratégia da Disney em promover uma maratona Star Wars, com a exibição no dia dos seis filmes na ordem em que a saga se estabelece (e não na cronologia dos lançamentos). Se alguém ainda não sabe Rogue One é um spin-off e conta uma história que explica os acontecimentos narrados em Uma Nova Esperança, o rebatizado filme de 1977 que deu origem à máquina de dinheiro chamada Star Wars.

Licenciamento

Outra corrida que é mais do que naturalmente esperada é pelos produtos licenciados. O Mercado Livre informou que a procura por itens e artigos colecionáveis cresceu 100% em 14 dias (de 1º a 14 de dezembro, antes da estreia, portanto).

O novo filme da franquia traz personagens novos, como Jyn Erso (Felicity Jones), Cassian Andor (Diego Luna) e o dróide K2SO, que deve ser um dos produtos mais procurados pelos fãs. Há ainda o monge cego Chirrut Îmwe (Donnie Yen) e seu fiel companheiro Baze Malbus, interpretado por Jiang Wen, um dos maiores astros da China, o que demonstra o interesse da Disney em atrair mais fãs no mercado chinês.No longa estão também velhos conhecidos de quem acompanha a saga. É mais do que notória a aparição de Darth Vader, que, no caso, surge de forma arrebatadora em uma das cenas do filme.

Dirigido por Gareth Edwards, Rogue One conta a história de um grupo de combatentes ligados à Aliança Rebelde que se unem para roubar os planos da Estrela da Morte, a arma de destruição mais poderosa do Império – e que surgiu no filme de 1977. O longa traz muitas cenas de batalha, lembrando as emoções despertadas entre os fãs de O Império Contra-Ataca. E apresenta uma heroína forte, que pode entrar no panteão das grandes mulheres de Star Wars.
Com novos personagens como Cassian (Diego Luna), Jyn (Felicity Jones) e o dróide K2SO, o novo filme já arrebatou US$ 29 milhões na estreia nos EUA