arrow_backVoltar

Festival do Clube 2019

SEGUNDA: O que vamos fazer com tanto plástico?

22.09.19

Segunda-feira, 23, das 16h10 às 17h20, na sala GLOBO

Alterações climáticas fazem parte do ciclo orgânico da Terra. Mas, agora, elas estão acelerando e se intensificando por conta da ação humana, o que coloca o planeta inteiro em situação de perigo. Quais são os limites da nossa interferência no meio ambiente? Podemos continuar mudando a paisagem sem deixar o sistema ambiental à beira de um colapso? Garantir o futuro da humanidade é a grande questão que se impõe hoje. E o Festival do Clube de Criação não vai de ficar de fora dessa discussão -  o tema da sustentabilidade, aliás, tem espaço cativo na programação.

O debate, apesar de intenso (ou, talvez, por causa disso), passa por uma campanha de desinformação que tem várias origens, tanto econômicas quanto ideológicas e religiosas, acredita Jefferson Simões, professor de Glaciologia e Geografia Polar da UFRGS e pesquisador líder do Programa Antártico Brasileiro (Proantar). Ele é um dos integrantes do painel "Um planeta aquecido e de plástico. Vamos ou não vamos fazer algo sobre?", que acontece na segunda-feira 23. A mesa tem moderação de Paulina Chamorro (colunista da National Geographic), e participações também de Cristine Lu (gerente de marketing de produtos para casa da Unilever), Lara Iwanicki (cientista marinha do Instituto Oceana Brasil) e Giovanni Vannucchi (sócio da Oz Estratégia+Design).

Para Jefferson Simões, a questão da percepção sobre a mudança climática não envolve apenas as ciências naturais; é também cultural. “O futuro da ciência e da tecnologia depende da divulgação e inclusão social do conhecimento. O que não é conhecido não é valorizado”, alerta.

Uma atividade que contribui diretamente para a mudança climática é a exploração e produção de petróleo, principal matéria-prima do plástico. Além de esquentar o planeta ao ser fabricado (são cerca de 300 milhões de toneladas por ano), o plástico polui o oceano quando é descartado de qualquer jeito. Do lixo recolhido nas praias, 90% são plásticos descartáveis, como embalagens, copos e canudinho. Utensílios projetados para uso imediato, mas que, no meio ambiente, duram séculos.

Em 2015, o vídeo que mostrava a retirada de um canudinho da narina de uma tartaruga chocou o mundo e soou o alerta para o grande público. De lá para cá, a discussão tem girado em torno de proibições locais ao uso e comercialização de alguns itens e em promessas das empresas de aumentar a reciclagem de seus produtos. Mas temos de ir além.

É preciso discutir a redução da produção de plásticos evitáveis como solução à crise que está posta. Devemos falar sobre mudança de comportamento dos consumidores e sobre o papel dos fabricantes desses materiais”, aponta Lara. Sem esquecer das empresas que usam plástico para embalar seus produtos.

Segundo Giovanni, estão em curso várias iniciativas para tentar reduzir o uso do plástico no universo da embalagem. “Elas têm sido tratadas como vilãs da sustentabilidade, mas, ao mesmo tempo, são essenciais para a vida nas grandes cidades. Como conciliar essas duas coisas?”, questiona. A resposta a essa pergunta vai ajudar a salvar o mundo.

Leia também: “Ueslei Marcelino: um Pulitzer e a arte de fazer foto falar
Veja a programação completa do Festival do Clube de Criação 2019.

Serviço


Festival do Clube de Criação
Setembro, 21, 22 e 23 - 2019 - sábado, domingo e segunda-feira
Local: Cinemateca Brasileira - São Paulo - Brasil
Largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Clementino
Ingressos à venda (aqui). Garanta já o seu.
Hosted by: 
Clube de Criação
55 11 3034-3021
Facebook Clube de Criação
Twitter - @CCSPOficial
Instagram - @ClubedeCriacao
Teremos serviço de shuttle para quem quiser estacionar no Hotel Pullman Ibirapuera
Horário
: das 08h30 às 22h30
Trajeto: Pullman / Cinemateca / Pullman
Abertura dos portões e do credenciamento: sábado, domingo e segunda às 9h

Festival do Clube 2019

SEGUNDA: O que vamos fazer com tanto plástico?

/