arrow_backVoltar

J. Walter Thompson

Adeus a uma marca com + de 150 anos de história

23.11.18

Por mais que tenham uma base comum de clientes, a fusão entre Wunderman e J. Walter Thompson, que gerou a Wunderman Thompson (leia sobre a decisão do WPP aqui), demandará um processo que costuma levar meses para ser completamente integrado – o que é observado na nota à imprensa assinada por Ezra Geld, CSO do Grupo Thompson Brasil, e Pedro Reiss, CEO da Wunderman Brasil, destacando que os desdobramentos da fusão no país serão anunciados nos próximos meses (confira a íntegra aqui).

O movimento, claro, gerou inúmeros comentários no mercado de comunicação. Dentre eles, até alguns sobre o nome da nova operação, que chegaram a sugerir nas redes sociais que deveria ser “Thunderman”, como um boletim de Ad Age assinalou. Independentemente da brincadeira, o CEO do WPP, Mark Read, é adepto do conceito de que “menos é mais”, conforme pontuado por AdWeek. E isso significa simplificar estruturas. Por outro lado, o resultado do mix das duas marcas sinaliza o quanto o digital tem peso importante para os negócios das holdings. Desse modo, sob o novo nome, dá-se adeus a uma marca, a JWT, que, em mais de 150 anos e ajudou a moldar a indústria.

A linha de tempo da JWT – disponível no site da empresa (aqui) – traz alguns capítulos importantes da publicidade mundial – e também da brasileira. Viajar por essa história é, de certo modo, refletir sobre os rumos tomados pela propaganda. Como diz a companhia, nessa timeline, a J. Walter Thompson (“the world’s best-known marketing communications brand”) vem apresentando ao mundo ideias pioneiras desde 1864.

Antes da JWT

1847 – Nasce em 28 de outubro James Walter Thompson, em Pittsfield, Massachusetts. “Nada de pioneiro até então, mas isso mudaria logo”.

1864 – É fundada a Carlton & Smith, agência de Wiliam James Carlton e Edmund A. Smith, em Nova York.

1868 – Thompson entra para a Carlton & Smith com a missão de vender espaço em publicações religiosas.

A marca J. Walter Thompson

1878 – Por US$ 500, Thompson adquire a agência de Carlton e Smith. Com mais US$ 800, comprou móveis e remodelou a estrutura. Um ano depois, estabeleceu sua empresa como J. Walter Thompson. O detalhe curioso da linha do tempo revela que o fundador decidiu dar esse nome a seu novo negócio porque na cidade havia muitos James Thompson.

1899 – Abre seu escritório em Londres. Torna-se, assim, a primeira agência de publicidade internacional.

Final do século XIX – A J. Walter Thompson desenvolveu um departamento criativo ao contratar escritores e artistas para produzir anúncios e, com isso, conseguir vender mais espaços. Quem criava o conteúdo até então, na época, era o próprio anunciante. Com a nova área, a agência passou a desempenhar esse papel e não mais o cliente.

1902 – Passa a atender a Unilever, estabelecendo a mais longeva relação entre agência e anunciante.

1911 – A agência cria a primeira peça publicitária com "apelo sexual". O produto era o sabonete Woodbury. O texto: “Uma pele que você adora tocar”.

1919 – Com delicadeza, os diretores de criação Helen Lansdowne e James Webb Young quebram um tabu sobre higiene pessoal e fazem uma campanha de desodorante para mulheres.

1922 – A agência inova ao usar testemunhais de celebridades na publicidade. No caso, para a marca Pond’s.

1925 – Saem as ilustrações, entram fotos reais nas campanhas. Decisão da Thompson.

1927 – A J. Walter Thompson conquista a conta da GM e acompanha a expansão da marca para outras partes do mundo. No mesmo ano, a agência começa a trabalhar com a Kimberly-Clark, outra relação longeva.

1928 – Morre o fundador James Walter Thompson, aos 81 anos.

1929 – A J. Walter Thompson abre suas portas no Brasil para atender a GM.

1933 – Apesar dos efeitos da Grande Depressão de 1929, a agência ajuda a inovar o meio radio com o patrocínio de novelas e outros tipos de programas de entretenimento.

1938 – Dan Seymour, ex-presidente da agência, faz a locução da famosa peça radiofônica de Orson Welles “A Guerra dos Mundos”. Seus boletins realistas sobre a invasão de marcianos convenceram milhões de ouvintes americanos.

1947 – A agência produz e dirige a primeira série dramática ao vivo da TV, com a Kraft Television Theatre. Pouco depois, a programação regular das redes de TV se estabelece. A venda de TVs dispara.

1953 – A Kraft e a J. Walter Thompson levam ao ar o primeiro comercial colorido de produtos alimentícios na TV.

1963 – Surge a primeira campanha de lançamento global de um produto. Para a Kodak Instamatic.

1968 – É criado o primeiro departamento de planejamento na história das agências. A área é comandada por Stephen King. O conceito foi rapidamente adotado pelo mercado.

1982 – Uma campanha comparativa entre hambúrgueres. Foi a primeira vez que se fez uma peça dessas. O cliente era o Burger King.

1987 – O Grupo WPP adquire a J. Walter Thompson.

1994 – A Motorola convoca a agência para fazer campanha do então inovador “flip phone” da marca.

1995 – É lançado o Web Lab, um sistema interno, para conectar a rede da J. Walter Thompson por todo o mundo.

1998 – Bob Jeffrey assume como presidente da J. Walter Thompson New York e sua primeira decisão foi lançar o digital@jwt.

2005 – A J. Walter Thompson cria conteúdo para um novo canal que coloca os consumidores no centro da programação: o YouTube.

2007 – Com direção de Martin Scorsese, a campanha “The Key to Reserva”, para Freixenet, cria um mix de entretenimento e publicidade, com exibição na internet.

2008 – É lançada a ação “Lead India”, feita para o jornal Times of India, para inspirar uma nova geração de indianos a promover mudanças no país.

2009 – Nestlé e J. Walter Thompson criam um canal de distribuição ao venderem Kit Kat por meio do então recém-privatizado sistema de correios do Japão.

2010 – A China conquista seu primeiro Grand Prix em Cannes com a campanha feita para Samsonite “Heaven and Hell”.

2014 – A agência celebra o seu 150º aniversário.

2015 – Onze diferentes agências da JWT foram unificadas em uma única empresa chamada Mirum. Hoje ela atua em mais de 20 países, incluindo o Brasil.

2016 – Tamara Ingram é a primeira mulher a se tornar CEO da J. Walter Thompson.

Fez história.

 

J. Walter Thompson

Adeus a uma marca com + de 150 anos de história

/